Um total de 163 indicados na 89ª edição do Oscar compareceram nesta segunda-feira (6), ao tradicional almoço da Academia de Hollywood, onde as celebridades puderam respirar fundo e relaxar em um ambiente descontraído, enquanto os candidatos sem tanto renome desfrutavam o contato direto com alguns de seus ídolos.

O hotel Beverly Hilton de Los Angeles, nos Estados Unidos, acolheu este evento onde atores, diretores, roteiristas, compositores e engenheiros de som, entre outros, se reuniram em torno de uma mesma mesa para conhecer de perto os segredos de suas profissões, deixando para trás os nervos e a pressão das campanhas publicitárias.

A Academia convidou ao ato poucos representantes dos meios de comunicação, e a Agência Efe esteve presente na mesma mesa em que se sentaram Justin Timberlake (indicado ao prêmio de melhor canção com “Trolls”), Mahershala Ali (indicado como melhor ator coadjuvante por “Moonlight: Sob a Luz do Luar”), Ted Sarandos (responsável de conteúdos da Netflix) e Dustin O’Halloran (indicado à estatueta de melhor trilha sonora original por “Lion”).

Alberto E. Rodriguez/Getty Images

“Me disseram que eu deveria desfrutar de eventos como esse, que teria que deixar para trás o medo de conhecer as pessoas que realmente nos inspiram, de cumprimentar e conversar com eles”, explicou à Efe O’Halloran, que não hesitou em se aproximar de Steven Spielberg para lhe dizer que a trilha sonora de “Contatos Imediatos de Terceiro Grau” foi o que o levou a se dedicar à música.

Um dos primeiros a chegar ao coquetel foi Damien Chazelle, diretor do musical “La La Land: Cantando Estações”, a grande favorita ao Oscar com 14 indicações.

“Ainda estou assimilando tudo isto. É surreal”, disse o diretor à Efe, acompanhado de sua namorada, Olivia Hamilton. “Nunca imaginei algo assim. Para mim, já foi uma vitória realizar o filme, porque gastei muito tempo fazer o projeto. É um sonho que se tornou realidade”, acrescentou.

Outro novato era Taylor Sheridan, candidato ao prêmio de melhor roteiro original por “A Qualquer Custo”. “É realmente avassalador. É um autêntico presente”, reconheceu.

O sistema de som avisou aos convidados que era a hora de se sentar para degustar o banquete e, minutos depois, a presidente da Academia, Cheryl Boone Isaacs, deu boas-vindas aos presentes e lembrou os progressos da instituição em relação à inclusão e à diversidade, em alusão à quantidade de artistas negros indicados nesta edição.

“Conseguimos um progresso real e tenho certeza que vamos continuar no futuro. Queremos ser diversos e liderar com o exemplo. Nos transformamos em agentes da mudança”, declarou a presidente da Academia.

Consciente de que os artistas falarão na cerimônia sobre as políticas do presidente americano, Donald Trump, Cheryl não evitou o tema.

“Todos sabemos que algumas cadeiras estão vazias hoje nesta sala e isso transforma todos nós em ativistas”, indicou a presidente da Academia em referência à ausência do cineasta iraniano Asghar Farhadi, indicado ao Oscar por “O Apartamento”, e que anunciou recentemente que não comparecerá à cerimônia em resposta às medidas migratórias decretadas por Trump.

“A arte não tem fronteiras. As sociedades fortes não censuram a arte, mas a realizam. Não podemos permitir que as fronteiras detenham qualquer um de nós”, comentou Cheryl, em palavras que foram recebidas com grandes aplausos pelos presentes.

Alberto E. Rodriguez/Getty Images

Regras para o grande dia

Após seu discurso, foi exibido um vídeo de humor protagonizado por Kate McKinnon, no qual ela lembrou as regras fundamentais para os que forem agraciados com a famosa estatueta dourada: ser concisos, estar preparados e falar com o coração.

Finalmente, os 163 indicados se reuniram para a tradicional foto de grupo.

“É uma lembrança para a história. Vocês são gigantes do cinema e servem de inspiração para as gerações vindouras”, afirmou a presidente da Academia.

Com 14 indicações, o musical “La La Land” é o grande favorito na disputa dos melhores do cinema. O drama “Moonlight: Sob a Luz do Ar” e a ficção científica “A Chegada” também se destacaram, com 8 indicações cada.

A 89ª edição do Oscar acontecerá em 26 de fevereiro no Teatro Dolby, em Hollywood, e será transmitida ao vivo em mais de 225 países e territórios.

da Agência EFE

Facebook Comments