Conhecido por “O Segredo de Brokeback Mountain” e “As Aventuras de Pi”, que lhe rendeu Oscar de melhor diretor, o cineasta taiwanês Ang Lee está perto de revolucionar a forma como todos nós assistimos ao cinema.

Seu próximo filme, o drama de guerra “A Longa Caminhada de Billy Lynn”, será lançado no próximo mês de outubro, no Festival de Nova York, no formato de exorbitantes 120 frames por segundo. Apenas comparação, a velocidade consagrada nos filmes desde os anos 1920 é de 24 frames.

O filme terá ainda tecnologia 3D e definição e resolução Ultra HD (4K). Segundo a Sony Pictures, será a primeira a primeira vez que um longa será exibido dessa forma e em poucas salas nos Estados Unidos.

Para o espectador, o forte aumento na taxa de quadros promete trazer uma imagem muito mais nítida, evidenciando detalhes e características na fotografia que não podem ser notadas no formato convencional.

A tecnologia permite, por exemplo, que manchas na tela exibidas quando um movimento de câmera acontece bruscamente sejam eliminadas, conferindo mais realismo às sequências.

“Achei que jornada de Billy, que é ao mesmo tempo íntima e épica, e contada quase inteiramente do seu ponto de vista, se prestava particularmente bem à emoção e intensidade que essa nova abordagem promove”, disse o Ang Lee em comunicado.

“A tecnologia deve sempre estar a serviço da expressão artística, para torná-la forte e atual. A história e o drama são mais importantes.”

Apesar da euforia tecnológica, a utilização dos 120 frames por segundo ainda é considerada polêmica entre os cineastas e produtores. Para alguns, apesar do realismo, o sistema pode incomodar os espectadores.

“As pessoas que assistiram ao filme em testes comentaram que, 40 minutos depois de assistirem às cenas de batalha, elas continuaram tremendo”, disse à revista “Variety” em abril o supervisor de produção do filme, Ben Gervais.

“Os filmes de hoje precisam dar ao público razões fortes para fugir de seus dispositivos, e isso significa correr riscos”, disse ao jornal “The New York Times” o produtor Marc Platt.

Depois de estrear em festival, “A Longa Caminhada de Billy Lynn” chega ao circuito comercial americano no dia 11 de novembro. No Brasil, estreia em 19 de janeiro de 2017.

Baseada no romance homônimo do escritor Ben Fountain, a história acompanha o jovem Billy Lynn (Joe Alwyn), que consegue sobreviver, junto de seus colegas de Exército, a um tiroteio no Iraque em 2005.

Após serem condecorados nos Estados Unidos, eles acabam tendo de voltar ao país em uma nova e inesperada missão. Vin Diesel, Kristen Stewart e Steve Martin também estão no elenco.

Entusiasta das novas tecnologias, Ang chegou a utilizar a velocidade de 60 frames por segundo na edição de “As Aventuras de Pi”. Outro cineasta que “acelerou” os frames foi Peter Jackson em “O Hobbit: Uma Jornada Inesperada” (2012), que teve taxa de 48 por segundo.

Os novos filmes da franquia “Avatar”, do diretor James Cameron, que serão lançados em 2018, 2020, 2022 e 2023, também devem utilizar o novo sistema.

do site UOL

Facebook Comments