A atriz australiana Portia de Rossi se juntou nesta quinta-feira (9) às mulheres que denunciaram casos de assédio sexual em Hollywood. Ela relatou, no Twitter, um episódio envolvendo o diretor e ator Steven Seagal.

Segundo a atriz, o incidente aconteceu no escritório de Seagal, durante uma audição para um filme. “Ele me falou o quão importante era ter química fora da tela, enquanto me sentava e desabotoava sua calça de couro.”

“Eu corri e liguei para a minha agente. Sem se espantar, ela respondeu: ‘Bom, eu não sabia se ele era seu tipo'”, publicou a atriz, que é casada com a apresentadora Ellen Degeneres – ela retuitou a acusação, dizendo estar “orgulhosa” da mulher. Portia não mencionou quando o encontro com Seagal aconteceu.

Há poucos dias, a atriz Julianna Margulies, protagonista da série “The good wife”, revelou num programa de rádio uma experiência similar com Steven Seagal nos anos 90.

O caso teria acontecido em um hotel de Nova York onde estava marcado um teste de elenco. “Saí ilesa, não sei como. Gritei para poder sair dali “, disse.

Hollywood está imersa em uma enorme polêmica diante das acusações de abusos e assédios sexuais reveladas desde o início de outubro. As denúncias envolvem o produtor Harvey Weinstein, atores como Kevin Spacey e Dustin Hoffman e cineastas como Brett Ratner e James Toback, além de Seagal.

da Agência EFE

Facebook Comments