A atriz Daniele Watts, intérprete da personagem Coco em Django Livre, último filme de

Quentin Tarantino, afirma ter sido detida por policiais na noite da última   quinta-feira (11/09) por ter sido confundida com uma prostituta.

Watts estava com o namorado, Brian James Lucas, que é branco, no momento da prisão. De acordo com eles, os dois estavam namorando em um carro, quando policiais apareceram, devido a denúncias de vizinhos do local. Os policiais pediram os documentos da atriz, que se recusou a entregar. Ela chegou a ser algemada, e a sofrer cortes nos braços, devido às algemas, mas depois que ela foi reconhecida pelos policiais, foi liberada.

Usando sua conta no Facebook, a atriz falou sobre o caso: “Hoje eu fui algemada e detida por dois policiais do departamento de polícia de Studio City depois de recusar a concordar que havia feito algo de errado ao demonstrar afeto, com minhas roupas, em um local público. Conforme eu estava sentada na viatura, eu me lembrei das incontáveis vezes que o meu pai chegou frustrado e humilhado por policiais quando não havia feito nada de errado. Eu senti sua vergonha, sua raiva e meus próprios sentimentos de frustração por existir em um mundo no qual ‘figuras de autoridade’ podem controlar quem eu sou”.

Curiosamente, Django Livre trata fortemente da questão racial da cultura escravocrata norte-americana, ressaltando de que forma o negro era descriminado pela sua condição racial.

Facebook Comments