A emocionante história do boxeador Jack Johnson, símbolo do racismo nos EUA no início do século XX, será levada às telas do cinema em uma parceria de Sylvester Stallone com a MGM. O esportista obteve, nesta semana, um perdão honorário do atual presidente dos EUA, Donald Trump. As informações são do site da Variety.

Jack Johnson foi um dos maiores lutadores de boxe do início do século passado e o primeiro afro-americano campeão dos pesos-pesados, mantendo o título de 1908 a 1915. Porém, foi condenado por um júri formado apenas por homens brancos por supostamente ter violado o Mann Act, norma que proibia o transporte interestadual de mulheres com propósitos ‘imorais’. Para não cumprir a pena de um ano e um dia de prisão, ele fugiu com a França ao lado da esposa Lucille Cameron. Nos sete anos seguintes, viveu na América do Sul, Europa e México até se entregar para cumprir pena em 1920. Morreu em um acidente de carro em 1946.

Donald Trump conheceu a história de Jack Johnson através de Sylvester Stallone e acabou concedendo o perdão histórico na última semana. O astro de Hollywood vai realizar o projeto através da Balboa Productions, criada para desenvolver filme e séries de televisão.

Facebook Comments