Apesar de inúmeros grandes filmes ao longo da carreira (“Duro de Matar”, “Simplesmente Amor”, “Razão e Sensibilidade”), Alan Rickman ficará marcado na memória coletiva pelo trabalho como o professor Severo Snape durante a série “Harry Potter” nos cinemas. O trabalho, porém, não foi sempre cheio de glórias e satisfações para o ator. Cartas reveladas dois anos após a precoce morte do britânico mostram que ele se frustrou algumas vezes com os rumos do personagem. As informações são do site Indiewire.

Produtor responsável pela escalação de Rickman em “Harry Potter”, David Heyman divulgou algumas cartas que fazem parte do acervo pessoal do ator que vão à leilão em uma feira de livros raros na cidade de Londres. “”Obrigado por ter feito de HP 2. Eu sei que, às vezes, você se sente frustrado, mas por favor saiba que você é parte integral desses filmes. E que você é brilhante”, escreveu o amigo do ator.

Sobre “Harry Potter e o Enigma do Príncipe”, Alan Rickman escreveu: “É como se David Yates [diretor do filme] tenha decidido que isso [o Snape] não seja interessante diante das circunstâncias, ou seja, não tem apelo entre o público adolescente.” Com valor total de £ 950 mil (R$ 4,6 milhões), os arquivos trazem cartas ainda enviadas ao Príncipe Charles, Tony Blair, J.K Rowling e Bill Clinton, além da cópia do roteiro original de “Duro de Matar”.

Facebook Comments