Fátima e Nina Buchmann, mãe e irmã de Gabriel Buchmann, cuja história inspirou “Gabriel e a Montanha”, de Fellipe Barbosa, estiveram em Cannes para conferir a produção. O longa é o único filme brasileiro nas mostras do Festival.

Segundo elas, foi na cidade francesa que puderam assistir ao filme. O longa reconta a história de Gabriel em uma aventura na África, que terminaria tragicamente com sua morte em uma montanha após subir sem guia e equipamento adequado.

“É difícil ver, mas, a verdade é que ainda estou anestesiada. De qualquer forma, eu sinto que foi uma grande homenagem ao Gabriel, ao espírito dele, à maneira como ele era, que eu tenho certeza que ele gostaria que muitas pessoas conhecessem”, disse Fátima.

Para Nina, o filme acertou bem os trejeitos de Gabriel e a sua maneira de pensar diferente de todos ao seu redor. “Ele questionava o porquê das coisas e não ligava de ser o diferentão”, comentou.

A mãe de Gabriel ainda contou que, antes de fazer o mochilão da Ásia à África que terminaria em sua morte, Gabriel viajou por muitos cantos do Brasil, incluindo o Amazonas. “Ele foi a Manaus, foi a Parintins, navegou pelo Rio Amazonas, passou por São Gabriel da Cachoeira e até subiu o Pico da Neblina”, lembrou.

Facebook Comments