O diretor Steve McQueen, que no ano passado ganhou o Oscar de Melhor Filme com “12 anos de escravidão” (2013), receberá o prêmio especial da Academia de Cinema Europeu. A decisão foi divulgada essa semana pela entidade, que concederá a homenagem no dia 13 de dezembro na Letônia.

A Academia frisou que contaram a favor de McQueen a sua trajetória como ator e, principalmente, como o diretor de produções ousadas como “Fome”(2008) e “Shame” (2011). Além da filmografia de Mcqueen, a Academia de Cinema Europeu já começa a definir outros títulos que concorrerão ao prêmio Félix (o Oscar deles): “Caníbal” de Manuel Martín Cuenca, “Hermosa Juventud” de Jaime Rosales, “La Herida” de Fernando Franco e “Vivir Es Fácil Con Los Ojos Cerrados” de David Trueba são alguns deles.

Criada em 1988 por Wim Wenders, Ingmar Bergman e outros 40 cineastas europeus, a Academia de Cinema Europeu busca atuar como um contraponto à Hollywood. A entidade anunciará a lista completa de indicados ao Felix em 8 de novembro.

Facebook Comments