Era uma vez, nos subúrbios de Roma, crianças que tentaram sobreviver às férias de verão a despeito de seus pais e responsáveis. Esse é o mote de “Fábulas Ruins”, drama italiano que estreou na Berlinale – onde ganhou o prêmio de melhor roteiro – e foi exibido no Festival de Londres e Mostra Internacional de Cinema de São Paulo deste ano. Bebendo diretamente da estrutura dos contos e fábulas infantis, o longa esbanja primor técnico, mas parece tão narrativamente perdido quanto seus protagonistas mirins.

Não há um grande fio narrativo, mesmo porque o roteiro escrito pelos irmãos Fabio e Damiano d’Innocenzo – que também dirigem o filme – brinca com a própria ideia de trama. Através de um narrador pra lá de suspeito (Max Tortora), o público acompanha as desventuras avulsas de crianças suburbanas em meio a um verão tórrido.

Destas, Dennis (Tommaso di Cola) e Geremia (Justin Korovkin) tendem a ter mais tempo em cena e terem seus dramas vistos mais de perto. O primeiro é fruto de um casamento disfuncional, tem uma namorada e está naquela fase em que crianças precisam desesperadamente se tornar descoladas. O segundo é marcado por uma timidez quase paralisante e quer tão-somente ser visto. Separadamente, os dois levam muito ao pé da letra um projeto de ciências que mudará suas vidas para sempre.

Um dos maiores trunfos da produção é seu impecável senso estético. Os movimentos fluidos porém furtivos de câmera do diretor de fotografia Paolo Carnera – que trabalhou no primeiro longa dos diretores bem como em vários filmes do cineasta Stefano Solima (“Gomorra”) – dão a impressão de o público está bisbilhotando a vida das personagens.

A perene sensação de que algo muito errado está para acontecer e de que os suburbanos estão a dois sopros de perderem a civilidade também é digna de nota. Ela é ilustrada perfeitamente na cena em que Dennis se engasga durante um jantar em família. Em menos de cinco minutos sem cortes, ele quase morre, o pai (Elio Germano) se zanga por ele ter se engasgado, a mãe (Barbara Chichiarelli) se zanga pelo marido ter ficado zangado e a irmã (Giulietta Rebeggiani) ri de tudo, cínica.

O problema se dá quando os realizadores tentam dar algum tipo de coesão ao quebra-cabeça que têm em mãos. À exceção da cena mencionada, as tentativas dos irmãos de abarcarem drásticas mudanças tonais não vingam, com o filme parecendo desconjuntado e o público não sabendo ao certo que história ele quer realmente contar. Por conta disso, mesmo com apenas 98 minutos, várias cenas parecem longas e sem propósito.

Esse efeito distanciador suaviza o poder da produção, ao ponto de que, quando ela finalmente dá uma guinada em seu terço final, o destino das personagens já não importa muito. É uma pena pois o subtexto da banalidade do mal no subúrbio daria um filme e tanto – mas “Fábulas Ruins” não se aprofunda nesta fábula nem em qualquer outra.

‘Delia Derbyshire: The Myths and Legendary Tapes’, o retrato multifacetado de uma viajante do tempo

https://www.youtube.com/watch?v=CM8uBGANASc O tradicional seriado “Doctor Who” completou 57 anos em novembro de 2020. A música-tema - um dos primeiros inteiramente eletrônicos criados para a televisão - entrou para os anais da ficção científica e, ainda que diversos...

‘David Byrne’s American Utopia’, a sequência espiritual de ‘Stop Making Sense’

Em certo ponto de "David Byrne's American Utopia", filme que registra o recente show que Byrne apresentou na Broadway, o músico faz questão de lembrar o público do Teatro Hudson, em Nova York, de que tudo o que eles estão ouvindo é gerado ao vivo. Ele admite não ter...

‘Cicada’: delicado romance marcado por traumas masculinos

Com uma poderosa abordagem sobre traumas masculinos, "Cicada" é um corajoso drama que aponta Matthew Fifer como uma nova voz do cinema queer dos EUA. O filme de Fifer e Kieran Mulcare, que estreou no Festival Outfest em Los Angeles e foi exibido no Festival de Londres...

‘Ammonite’: um cansativo sub-‘Retrato de uma Jovem em Chamas’

Depois do sucesso de seu primeiro longa, "O Reino de Deus", Francis Lee torna a apostar em um romance LGBT em sua nova produção, "Ammonite". No entanto, as semelhanças entre os filmes acabam por aí. Mesmo contando com performances poderosas de Kate Winslet e Saoirse...

‘A Voz Humana’: Tilda Swinton hipnotiza em Almodóvar menor

Unindo dois titãs do cinema, "A Voz Humana" é um filme cuja primeira foto de bastidor já foi suficiente para quebrar a internet cinéfila. A visão do diretor espanhol Pedro Almodóvar ao lado da atriz britânica Tilda Swinton veio cheia de promessa e o curta - que...

‘Um Crime Comum’: angústia da culpa domina belo thriller argentino

Combinando thriller psicológico e drama social, "Um Crime Comum", novo filme de Francisco Márquez, vê uma mulher entrar em colapso diante de um senso de culpa coletiva. Uma co-produção Argentina-Brasil-Suíça, o longa, que estreou na Berlinale, marca a única presença...

‘Another Round’: Mads Mikkelsen arrasador em comédia ácida

Se você queria ver Mads Mikkelsen bebendo até cair e mostrando um certeiro timing cômico, você acaba de achar seu filme do ano. "Another Round", longa de Thomas Vinterberg que estreou em Toronto e foi exibido no Festival de Londres deste ano, reúne o cineasta com o...

‘Fábulas Ruins’: conto italiano totalmente perdido

Era uma vez, nos subúrbios de Roma, crianças que tentaram sobreviver às férias de verão a despeito de seus pais e responsáveis. Esse é o mote de "Fábulas Ruins", drama italiano que estreou na Berlinale - onde ganhou o prêmio de melhor roteiro - e foi exibido no...

‘El Prófugo’: suspense digno dos clássicos do ‘Supercine’

Após um evento traumático, uma dubladora se vê às voltas com um estranho fenômeno em "El Prófugo", suspense argentino que estreou na Berlinale e foi exibido no Festival de Londres deste ano. Depois de brincar com a comédia policial em seu primeiro longa "Morte em...

‘Never Gonna Snow Again’: curiosa história de um super-herói do leste europeu

De uma terra desolada pela radiação, um viajante chega a uma cidade e, com estranhos poderes, se dedica a mudar a vida de seus habitantes. "Never Gonna Snow Again", drama polonês exibido no Festival de Londres deste ano, pode não pertencer à franquia da Marvel ou da...