No dia 28 de fevereiro, a partir das 19h, o diretor e cineasta Pedro Urizzi apresenta o curta-metragem ‘Distopia’, no MIS, instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo. Será a primeira exibição do filme no Brasil, depois de uma carreira internacional que inclui o Festival de Cannes, na França – com sessão no Palais des Festivals et des Congrès – e o Festival de curtas de Bogotá, na Colômbia.

Filmado no Brasil e em Budapeste, o roteiro debate o autoritarismo e aborda temas como sexualidade, capitalismo, censura e imigração, e tem entre seus atores Bruno Fagundes, Leonardo Miggiorin, Gabriel Godoy, Beto Brant, Felipe Solari, André Vasco e a bailarina e atriz húngara Henriett Tunyogi.

Urizzi receberá parte do elenco na exibição aberta ao público, seguida de debate sobre os temas abordados na produção, com a participação do roteirista do filme, Maurício Paroni de Castro, da atriz Suzana Pires e do escritor J.P. Cuenca.

O diretor e cineasta paulistano, de 31 anos, começou a ter contato com as câmeras muito cedo. Inspirado pelo seu pai, que engajava artistas circenses com a cena cultural, conviveu com o palco desde muito cedo e, aos 15 anos, iniciou sua primeira peça de teatro, nos Estados Unidos. De lá para cá, atuou em peças, filmes e comerciais. Aos 21 anos começou a dirigir seus próprios curtas e, em 2016, exibiu seu primeiro longa-metragem nos cinemas, o documentário “Cordel de Trancoso”. Hoje, é diretor na Academia de Filmes – produtora com 22 anos de experiência no mercado audiovisual –  e cineasta de seus projetos independentes, como o curta “Distopia”, já exibido no Palais des Festivals et des Congrès, durante o Festival de Cannes (França), e no Festival de Curtas de Bogotá.

com informações de assessoria

Facebook Comments