Alçado ao sucesso depois de interpretar Martin Luther King em “Selma”, David Oyelowo está se mostrando um ator de personalidade fora das câmeras. Ele esteve à frente de protestos contra a violência policial a jovens negros nos EUA e liderou as reclamações relacionadas à falta de diversidade étnica na Academia de Ciências Cinematográficas de Hollywood.

Agora, em entrevista para o site NPR, Oyelowo revelou ter recusado uma série de filmes por personagens com estereótipos dos negros no cinema. “Não me mande roteiros se você quer que eu faça o melhor amigo negro do protagonista. Eu não faço isso”, afirmou.

“Você consegue perceber quando o personagem negro está inserido como uma reflexão tardia seja dos roteiristas ou produtores, algo como ‘Oh, só um instante: precisamos de um pouquinho de cor aqui’. Por isso, não faço. Acho desrespeitoso. Considero que ou eu sou parte da solução ou sou parte do problema”, declarou.

Além de “Selma”, David Oyelowo já participou de filmes como “O Mordomo da Casa Branca”, “O Ano Mais Violento”, “Planeta dos Macacos: A Origem” e “Jack Reacher”. O próximo trabalho dele será o drama racial “A United Kingdom” ao lado de Rosamund Pike.

Facebook Comments