Cinco indicações ao Oscar 2018 e uma das produções mais elogiadas pelos críticos no ano passado não foram suficientes para fazer de “Blade Runner 2049” um campeão de bilheteria. Pelo contrário: a super produção orçada em US$ 150 milhões arrecadou apenas US$ 92 milhões nos cinemas dos EUA. O prejuízo financeiro da Warner Bros com o projeto faz com que Denis Villeneuve acredite que nunca mais terá chance de fazer um longa semelhante à ficção científica com Ryan Gosling e Harrison Ford. As informações são do site Indiewire.

O diretor canadense lembrou, em entrevista ao The Telegraph, que chegou a ouvir de um produtor que eles estavam fazendo o filme de arte mais caro da história do cinema. “Vamos dizer que não seria uma boa ideia fazer um filme desses duas vezes. Quando você está realizando uma produção, você fica em uma bolha e somente quando sai dele, tomei noção das dimensões monstruosas. Não quero repetir isso”, afirmou, acrescentando o fato de que possui muito orgulho de “Blade Runner 2049”.

Disponível no serviço de streaming, o longa é a continuação do clássico de Ridley Scott e se passa em um futuro distante que a raça humana criou seres humanoides sintéticos chamados Replicantes, esses seres além de terem a mesma aparência de um ser humano normal, são mais fortes, ágeis e rápidos do que qualquer ser humano, e cabe a uma força policial especial os “Blade Runners” caçar e “aposentar” (matar) Replicantes fugitivos.

Facebook Comments