dicas de filmes Por um Punhado de Dólares Viagem à Lua

Clássicos

“Por um Punhado de Dólares” tem a mesma representatividade na carreira de Sergio Leone como “Cães de Aluguel” para Quentin Tarantino. São duas produções onde a essência e peças-chaves do que consagraram seus diretores estão colocadas das formas mais simples possíveis, sendo pontos de partida para os futuros saltos maiores. Já “Viagem à Lua” está na história do cinema como o passo decisivo para a derrubada de limites narrativos, técnicos e imaginários capazes de ser alcançados pela sétima arte, além de imortalizar George Méliès.

Netflix: Por um Punhado de Dólares
NOW: Viagem  à Lua

dicas de filmes Terra de Sonhos Attila Marcel

Cults

“Terra de Sonhos” nem chega a ser tão cult assim, porém, como não cabia nas outras classificações, resolvi inserir aqui. Tudo porque essa produção dirigida por Jim Sheridan é daquelas de dar uma felicidade rara ao terminar de vê-la, sendo possível acreditar em coisas boas até para aqueles mais pessimistas. Com ótimas atuações das duas garotas e de Djimon Hounson, eis um filme que merece ser descoberto. “Attila Marcel” lembra a fofura de “O Fabuloso Destino de Amélie Poulain” com uma pegada mais melancólica. A direção fica por conta de Sylvain Chomet, responsável pelos belos “As Bicicletas de Belleville” e “O Mágico”.

Netflix: Terra de Sonhos
NOW: Attila Marcel

dicas de filmes Junho Dois Dias, Uma Noite

Recentes

O Brasil está muito chato, eu sei. Essa lenga-lenga política da rixa PT-PSDB enche o saco, eu sei. Os cientistas políticos de meia-tigela do Facebook são insuportáveis, eu sei. “Junho”, entretanto, é um documentário interessante para ser visto por ser um apanhado com os principais momentos das manifestações que tomaram conta do Brasil. Vale como registro, pois as falas dos entrevistados e a abordagem da Folha de São Paulo nada trazem de novo. “Dois Dias, Uma Noite” é um filmaço dos irmãos Dardenne com uma atuação de gala de Marion Cottilard. Quer melhor razão que essa?

Netflix: Junho
NOW: Dois Dias, Uma Noite

dicas de filmes Latitudes Amor, Plástico e Barulho

Cinema Nacional

Filmado em oito países e com os ótimos Alice Braga e Daniel Oliveira, “Latitudes” traz uma cara mais internacional para o cinema brasileiro como novas propostas e ideias. Pode não ser espetacular, mas traz na capacidade de enxergar caminhos diferentes para a produção nacional sua maior relevância. O pernambucano “Amor, Plástico e Barulho” é a versão brega de “A Malvada”. Maeve Jenkings faz uma das melhores atuações do ano esbanjando sensualidade ao viver a estrela Jaqueline e o roteiro de Sérgio Oliveira e Renato Pinheiro traz diálogos excelentes.

Netflix: Latitudes
NOW: Amor, Plástico e Barulho

dicas de filmes Colateral Fahrenheit 11/9

Vale a Pena Ver de Novo

Tom Cruise está devendo há um bom tempo papéis mais desafiadores. Ao lado de Jamie Foxx, o astro faz em “Colateral” um ameaçador assassino de aluguel com a energia que falta a projetos chifrins como “Jack Reacher” e “Oblivion”. Tendo ainda Michael Mann como diretor, o filme é uma pedida ideal para quem gosta de suspense. Faltando poucos dias para começar o Festival de Cannes, que tal o polêmico vencedor da Palma de Ouro de 2004? “Fahrenheit 11/9” lotou cinemas (inclusive em Manaus. Sim, amigos, eu vivi isso), fez o mundo observar documentários com outros olhos e se tornou peça importante nas eleições americanas de 2006.

Netflix: Colateral

NOW: Fahrenheit 11/9

Facebook Comments