Afastado dos cinemas desde o cultuado “Sob a Pele”, de 2013, Jonathan Glazer decidiu voltar aos trabalhos. O diretor prepara um filme ambientado em Auschwitz, durante o Holocausto nazistas na Segunda Guerra Mundial. O projeto, porém, vai trazer as particularidades que somente as obras do londrino são capazes de ter. As informações são do site The Playlist.

Em conversa com o podcast ‘A Dash of Drash’, Glazer afirmou que o interesse em fazer um longa sobre Auschwitz surgiu ao ficar horrorizado com imagens do local ainda na infância. “Lembro de ter ficado marcado os rostos daqueles sujeitos que eram espectadores daquilo tudo, sabe? Alemães ordinários.  Comecei a imaginar como seria possível ficar e assistir a tudo aquilo. Alguns deles realmente gostavam. O espetáculo, aquele “circo””, disse Glazer.

Segundo o diretor, ele vem trabalhando na ideia do filme há quatro, cinco anos, mas, não quis revelar qual será o foco do projeto. “Muitas das histórias que vi, às vezes, acho que podem ser definidas em qualquer lugar, na verdade. Assim que você define um enredo, você está de alguma maneira relegando Auschwitz como um lugar e isso se torna um contexto. Para mim, não quero fazer isso. Eu apenas senti que isso estava errado”, afirmou, completando que as gravações devem acontecer no ano que vem para lançamento em 2020.

Facebook Comments