Mais de três meses depois após o lançamento nacional, os cinéfilos de Manaus poderão conferir o novo filme de Pedro Almodóvar nas telas. Projeto exibido diariamente no Cinépolis do Shopping Ponta Negra, o Cinema de Arte anuncia a exibição de “Dor e Glória” para a partir do dia 19 de agosto. Os horários das sessões serão divulgados nos próximos dias.

Leia também: Crítica do Cine Set para “Dor e Glória”

“Dor e Glória” acompanha uma série de reencontros de Salvador Mallo, um diretor de cinema em declínio. Alguns físicos, outros de suas lembranças: sua infância nos anos 60, quando ele emigrou com os pais para Paterna, uma cidade de Valência em busca de prosperidade, o primeiro desejo, seu primeiro amor adulto e em Madrid, nos anos 80, a dor do fim desse amor, quando ele ainda estava vivo e pulsante, a escrita como a única terapia para esquecer o inesquecível, a descoberta precoce do cinema e do vazio, o vazio imensurável diante da impossibilidade de seguir.

Lançado no Festival de Cannes deste ano, “Dor e Glória” rendeu o prêmio de Melhor Ator a Antonio Banderas. O elenco ainda conta com Penélope Cruz, Susi Sánchez, Leonardo Sbaraglia e Asier Etxeandia. O último filme de Almódovar não exibiu nos cinemas de Manaus foi “Má Educação”, em 2004.

‘A Divisão’: policial brasileiro merece ser descoberto pelo grande público

Violento, sangrento, tenso e com atenção especial para cenas de ação: “A Divisão” é um tipo de cinema nacional raro. Deixando de lado o contexto social – mesmo ainda sendo possível enxergá-lo nas entrelinhas – o longa foi produzido para ter o formato de uma série,...

‘For Sama’: história de uma guerra particular

“For Sama” é daqueles documentários que remontam experiências pessoais. Aqui, o objeto é recente e não estranho à produção recente de filmes de não-ficção, mas o viés da obra a coloca em uma categoria por si só. Indicado ao Oscar de Melhor Documentário (longa), o...

‘Jumanji: Próxima Fase’: diversão inofensiva para gastar 2h do dia

Com quase US$ 1 bilhão em bilheteria, “Jumanji: Bem-vindo à Selva” (2018) foi uma grata surpresa para Sony Pictures e claro, se é sucesso de bilheteria, tem continuação garantida. E como em time que está ganhando não se mexe, o estúdio tratou de garantir o retorno do...

‘Brooklyn Sem Pai Nem Mãe’: Edward Norton não tira policial da monotonia

Brooklyn Sem Pai Nem Mãe é o segundo filme escrito e dirigido por Edward Norton, que estreou na função em 2000, com Tenha Fé. Figura respeitada por ter grandes performances durante a sua carreira de ator, Norton é um personagem interessante de ser observado dentro da...

‘Indústria Americana’: nem os EUA estão imunes aos males do capitalismo

Não é muito comum vermos filmes norte-americanos mostrando a pobreza nos Estados Unidos – e não se engane, ela existe. Indústria Americana se inicia com cenas de inverno e uma paisagem desolada. Uma legenda nos informa que estamos em 2008, ano em eclodiu a maior crise...

‘O Escândalo’: grande elenco não salva falta de comprometimento do filme

Em um filme baseado em fatos reais, muitas vezes, o grande segredo é tornar sua história inteligível ao espectador. Nesta tentativa, recursos que buscam dinamizar a trama são fortemente adotados: narração em off, quebra da quarta parede e até mesmo animação ou texto...

‘Judy’: Renée Zellweger brilha, mas filme não faz justiça a Judy Garland

Judy Garland merecia mais. Não muito diferente do gosto amargo que “Bohemian Rhapsody” deixou no ano passado, “Judy”, de Rupert Goold, é mais um exemplar para a extensa lista de biopics carregadas de cenas prontas para serem exibidas na cerimônia do Oscar e sem a...

‘1917’: o vazio de um belo espetáculo visual

“Não temos tempo a perder”, diz Blake (Dean-Charles Chapman) para o amigo Schofield (George MacKay), companheiro da missão de salvar 1600 soldados britânicos de uma armadilha dos alemães no dia 6 de abril de 1917 durante a Primeira Guerra Mundial. Isso tudo em pouco...

‘Retrato de uma Jovem em Chamas’: desejo, olhar e memória em ode à feminilidade

Retrato de uma Jovem em Chamas tem um jeito muito especial para falar sobre sua história de amor. A diretora francesa Céline Sciamma constrói sua obra a partir de três conceitos principais para discutir o amor e a paixão: o olhar – a ideia matriz que rege a essência...

‘O Barato de Iacanga’: declaração de amor à música brasileira

Há 51 anos atrás, um festival de música sem maiores pretensões além de vender ingressos e reunir o creme do que era jovem e moderno ganhou as proporções de um evento transformador na história. Woodstock, imortalizado em filme em Woodstock: Três Dias de Paz, Amor e...