O cinema latino-americano vive um grande momento nos festivais e premiações internacionais. Filmes brasileiros e paraguaios saíram premiados do mais recente Festival de Berlim e o chileno Uma mulher fantástica, dirigido por Sebastián Lelio e protagonizado por Daniela Vega, recebeu o prêmio de melhor filme estrangeiro no último Oscar.

Entre 16 e 18 de março, a Cinemateca exibe quatro longas-metragens latino-americanos premiados em grandes festivais internacionais nos últimos anos.

Toda a programação tem entrada gratuita. Os ingressos serão distribuídos na bilheteria uma hora antes de cada sessão.

PROGRAMAÇÃO

SEXTA 16/03

19h De longe te observo

21h No

SÁBADO 17/03

19h No

21h A vida útil – Um conto de cinema

DOMINGO 18/03

18h As acácias

20h De longe te observo

SINOPSES E FICHAS TÉCNICAS

As acácias (Las acacias), de Pablo Giorgelli

Argentina e Espanha, 2011, digital, cor, 82 min. | Exibição em DCP

Com Germán De Silva, Hebe Duarte, Nayra Calle Mamani

Rubén é um motorista de caminhão solitário que percorre há anos a estrada entre Assunção, no Paraguai, e Buenos Aires. Mas a viagem de hoje será diferente: pois em uma parada perto de Assunção, encontra Jacinta, que começa uma viagem que também a levará a Buenos Aires. Rubén descobre que a pequena Anahí, de oito meses, viajará com eles. Vencedor do prêmio Camera d’Or para melhor diretor estreante no Festival de Cannes e Melhor roteiro no Festival de Havana.

De longe te observo (Desde allá), de Lorenzo Vigas

Venezuela e México, 2015, digital, cor, 93 min. | Exibição em DCP

Com: Alfredo Castro, Luis Silva

Caracas, Venezuela. Armando costuma caminhar pela cidade buscando se aproximar de rapazes, a quem oferece dinheiro para que o acompanhem até em casa. Um dia, Armando encontra Elder, que lidera uma gangue local. Revoltado e desconfiado por natureza, Elder aceita a proposta, mas, na casa de Armando, o agride e rouba seu dinheiro. Esse é o início de um complexo relacionamento entre os dois, já que Armando volta a procurá-lo e Elder precisa de dinheiro. Vencedor do Leão de Ouro de Melhor Filme no Festival de Veneza.

No, de Pablo Laraín

Chile, EUA e França, 2012, vídeo<35mm, cor e pb, 118 min. | Exibição em DCP

Com: Gael García Bernal, Alfredo Castro, Antonia Zegers, Néstor Cantillana

Em 1988, o ditador chileno Augusto Pinochet, diante da pressão internacional, convoca um referendo sobre o seu mandato. Os líderes da oposição convencem o jovem publicitário René Saavedra a liderar sua campanha. Com pouquíssimos recursos e permanente vigilância dos guardas de Pinochet, Saavedra e sua equipe criam um audacioso plano para vencer a eleição e libertar seu país da opressão. Exibido na Quinzena dos Realizadores de Cannes e vencedor do Prêmio CICAE (Confederação Internacional dos Cinemas de Arte).

A vida útil – Um conto de cinema (La vida útil), de Federico Veiroj

Uruguai e Espanha, 2010, 35mm, pb, 67 min. | Exibição em DCP

Com: Paola Venditto, Jorge Jellinek, Manuel Martinez Carril

Jorge tem 45 anos de idade e ainda vive com seus pais. Nos últimos 25 anos de sua vida trabalha no departamento de arquivos da Cinemateca de Montevideo, monta a programação de filmes, dá suporte técnico e ainda comanda um programa de cinema em uma estação de rádio. Jorge, cuja única experiência de trabalho é com filmes, perde o emprego. A partir de então, tenta mudar seu modo de vida e se adaptar ao novo mundo que surge à sua frente. Mas, Jorge percebe que são justamente os filmes que irão ajudá-lo a sobreviver. Melhor Filme nos Festivais de Havana e de Cartagena das Índias.

Facebook Comments