A escalação de Scarlett Johansson para ser a protagonista da versão hollywoodiana do anime “A Vigilante do Amanhã – Ghost in the Shell” segue rendendo polêmica. Grupo de mídia que responde pelos americanos com origem asiática, o Media Action Network for Asian Americans (MANAA) condenou o ‘embranquecimento’ da personagem interpretada pela atriz. a cyborg Motoku Kusanagi. As informações são do site da Variety.

“Aparentemente, em Hollywood, os japoneses não podem falar japonês mais. Não há motivo de Motoku e Hideo não terem sido interpretados por japoneses ou asiáticos em vez de Johansson ou Michael Pitt. Nem sequer conseguimos ver o como eles eram em suas identidades humanas originais – houve embranquecimento”, declarou o presidente da associação, Robert Chan.

Scarlett Johansson também foi criticada pela MANAA devido a declarações no programa “Good Morning America”. Ela afirmou que nunca aceitaria interpretar uma personagem que fosse de outra raça. A associação, entretanto, foi enfática: “ela mentiu”, afirmou.

As críticas enfrentadas por “A Vigilante do Amanhã” não são exclusivas: em 2016, o alvo foi “Doutor Estranho”. O motivo foi a escalação de Tilda Swinton para viver a Anciã, uma personagem de origem tibetana.

Facebook Comments