A sessão de clássicos do Casarão de Ideias será eclética nesta quarta-feira (5): “Os Caçadores da Arca Perdida“, de Steven Spielberg, e “Rashomon”, do mestre japonês Akira Kurosawa, são as atrações da programação gratuita. A iniciativa conta com o apoio do Cine Set.

Confira abaixo todos os detalhes sobre os filmes

Filme: Os Caçadores da Arca Perdida

Direção: Steven Spielberg

Elenco: Harrison Ford, Karen Allen, Paul Freeman, John Rhys-Davies

Sinopse: Em 1936, o arqueólogo Indiana Jones (Harrison Ford) é contratado para encontrar a Arca da Aliança, que segundo as escrituras bíblicas conteria “Os Dez Mandamentos” que Deus revelou a Moisés no Monte Horeb. Mas como a lenda diz que o exército que a possuir será invencível, Indiana Jones terá um adversário de peso na busca pela arca perdida: o próprio Adolf Hitler.

Exibição gratuita: 15h

Filme: Rashomon

Direção: Akira Kurosawa

Elenco: Toshirô MifuneMasayuki MoriMachiko Kyô

Sinopse: Japão, século XI. Durante uma forte tempestade, um lenhador (Takashi Shimura), um sacerdote (Minoru Chiaki) e um camponês (Kichijiro Ueda) procuram refúgio nas ruínas de pedra do Portão de Rashomon. O sacerdote diz os detalhes de um julgamento que testemunhou, envolvendo o estupro de Masako (Machiko Kyô) e o assassinato do marido dela, Takehiro (Masayuki Mori), um samurai. Em flashback é mostrado o julgamento do bandido Tajomaru (Toshirô Mifune), onde acontecem quatro testemunhos, inclusive de Takehiro através de um médium. Cada um é uma “verdade”, que entra em conflito com os outros.

Exibição gratuita: 17h30

‘Era uma vez na América’: obra-prima definitiva de Sergio Leone

Duas palavras poderiam resumir o que é ‘Era uma vez na América’: glorioso e sublime. A última obra-prima do cineasta italiano Sergio Leone, considerado um gênio da indústria cinematográfica, é grandiosa em sua narrativa construída através de excelentes atuações,...

‘O Cremador’: clássico registra a ascensão ‘natural’ de regimes totalitários

Exploração absurda da banalidade do mal, “O Cremador” continua a ser um filme tão vital como foi ao ser lançado em 1969. Uma restauração, apresentada no Festival Internacional de Cinema de Karlovy Vary deste ano, celebra a abordagem libertária de uma produção que...

‘Estação Central de Cairo’: revolução do cinema egípcio ecoa ainda hoje

Um jornaleiro com deficiência e uma vendedora de mente aberta e sexualmente bem-resolvida não parecem escolhas estranhas para protagonistas em 2019, porém, no Egito dos anos 1950, eles eram tão controversos quanto poderiam ser. No entanto, a decisão de criar uma...

40 Anos de ‘Manhattan’: clássico de Woody Allen resiste à era #MeToo?

Talvez a pergunta mais difícil ao terminar de assistir algum filme com, pelo menos, 30 anos de existência é se ele envelheceu bem ou mal. Qualquer obra de arte é realizada em um contexto cultural específico, cujas particularidades podem sobreviver ou não ao tempo....

Por que ‘Aconteceu Naquela Noite’ tornou-se base das comédias românticas no cinema?

Duas pessoas opostas, de personalidades fortes se conhecem durante um evento atípico. Há uma tensão raivosa entre eles quase que de imediato. Por coincidência do destino, são obrigados a conviver por alguns dias, meses ou até anos. Durante um período de infortúnio,...

‘O Ano do Dragão’: ótimo filme policial alucinante e megalomaníaco

Os anos 70 e 80 foram de ampla liberdade criativa para os cineastas que viveram naquele período e marcaram o ciclo da chamada Nova Hollywood. Dentro da sala de cinema, o diretor fazia o que bem queria e isso era perceptível nas cenas ousadas ou fora dos...

‘Vidas Secas’ (1963): obra máxima da filmografia de Nelson Pereira dos Santos

Vidas Secas, de Nelson Pereira dos Santos, baseado na seminal obra homônima de Graciliano Ramos, é dos filmes mais tristes do cinema. Uma tristeza particular, brasileira, nordestina. É sobre a face mais cruel da nossa desigualdade social, um dos elementos...

Clássicos do Cinema Brasileiro: ‘Ganga Bruta’, de Humberto Mauro (1933)

Os problemas técnicos de filmes antigos, principalmente os brasileiros, muitas vezes nos tiram do clima, dificultam o entendimento das ideias do filme, principalmente quando ainda estamos iniciando no rumo da cinefilia, e o amadurecimento do olhar para...

Clássicos do Cinema Nacional: ‘Limite’, de Mário Peixoto (1931)

A primeira vez que vi Sem Essa, Aranha, de Rogério Sganzerla, fiquei com uma impressão muito ruim. O filme parecia tosco, mal feito, diferente de tudo que já tinha visto, e não de um jeito bom. Fui assistir empolgado, pois já havia lido bastante a...

‘Capacete de Aço’ (1951): o significado do ser humano dentro de um filme de guerra

A década de 50 é considerada, por muitos, a época de ouro do cinema: Tínhamos Hitchcock, Kurosawa/Ozu e Ingmar Bergman despontando na Europa; Marilyn Monroe, Audrey Hepburn e Bridget Bardot como as novas musas cinematográficas; o cinema musical se...