J. J. Abrams, diretor de “Star Wars: O Despertar da Força“, quer ver mais diversidade em “Star Wars”. Apesar de não estar na direção do oitavo filme da saga, que deve estrear em dezembro de 2017,  Abrams disse que seria interessante ver um personagem gay no próximo longa da franquia.

“Quando falo de inclusão, não estou excluindo personagens gays. Para mim, a diversão de Star Wars é explorar as possibilidades, por isso me parece estranho dizer que não haveria um personagem homossexual no mundo de “Star Wars”, disse o diretor durante um evento na Irlanda nesta sexta-feira (26).

Abrams disse ainda que está sempre focado na ideia de inclusão e de fazer filmes que representem o mundo atual.

Diferentemente de outros episódios da história, “Star Wars: O Despertar da Força” teve como protagonistas uma mulher, Rey (Daisy Ridley), e um homem negro, Finn (John Boyega), que se unem às antigas estrelas para combater o malvado Kylo Ren (Adam Driver) e devolver paz à galáxia.

“Star Wars: Episódio VII – O Despertar da Força” estreou em 17 de dezembro de 2015 e já arrecadou US$ 1,87 bilhão em todo mundo, tornando-se o terceiro filme de maior bilheteria da história, atrás apenas de “Titanic” e do campeão “Avatar”. Nos Estados Unidos, o longa já chegou ao primeiro lugar.

O novo filme retomou a saga cerca de 30 anos depois da derrota do Império Galáctico, mostrada em “O Retorno de Jedi”, mas a galáxia agora está sob uma nova ameaça: a Primeira Ordem, que tenta acabar com as forças da resistência. Três novos heróis entram nesta batalha: a catadora de lixo Rey (Daisy Ridley), o stormtrooper desertor Finn (John Boyega) e o piloto da resistência Poe Dameron (Oscar Isaac).

Dirigido por Rian Johnson, o Episódio 8 começou a ser rodado em um estúdio, em Londres, no dia 15 de fevereiro e deve chegar aos cinemas no dia 15 de dezembro de 2017.

do site UOL

Facebook Comments