Nem mesmo o Oscar de Melhor Roteiro Adaptado serviu para deixar James Ivory feliz com a ausência de um elemento considerado por ele como fundamental em “Me Chame Pelo Seu Nome”: a nudez frontal. Em entrevista ao jornal inglês The Guardian, o roteirista do filme voltou a afirmar que salientou ao diretor Luca Guadagnino sobre a necessidade deste tipo de momento protagonizado por Armie Hammer e Timothée Chalamet. As informações são do site The Hollywood Reporter.

O diretor de “Me Chame Pelo Seu Nome” chegou a declarar anteriormente que considerava irrelevante a nudez no filme e que tudo foi uma decisão artística dele. Ivory, porém, rebateu. “Quando Luca diz que ele nunca pensou em colocar os personagens nus, é algo totalmente mentiroso. Ele estava sentado nesta mesma sala comigo sobre como poderia fazê-las; então, quando ele diz que foi uma decisão estética consciente não, bem, isso é besteira”, afirmou.

“Quando as pessoas estão vagando antes ou depois de fazer amor e elas são decorosamente cobertas com lençóis, sempre pareceu falso para mim. Eu nunca gostei de fazer isso. E eu não faço isso, como você sabe”, afirmou, relembrando as cenas do filme dirigido por ele, “Maurice”, de 1987. Segundo o The Guardian, os contratos de Chalamet e Hammer tinham cláusulas para evitar cenas de nudez.

Facebook Comments