O Oscar 2005 foi dominado por Jamie Foxx. O ator venceu o Oscar na categoria principal de atuações masculinas pelo incrível trabalho em “Ray” e ainda obteve uma indicação pelo desempenho no suspense “Colateral”. Porém, tudo poderia ter sido diferente para o astro devido ao comportamento inadequado. A apresentadora Oprah Winfrey e o ator Sidney Poitier impediram que ele estragasse tudo e o ajudaram na caminhada rumo ao prêmio. As revelações foram feitas pelo próprio Foxx durante um bate-papo no Festival de Tribeca. As informações são do site Indiewire.

Jamie Foxx admitiu que a imaturidade para lidar com a situação o atrapalharam demais durante o início da temporada de premiações e que não chegou a levar muito a sério a indicação ao Oscar. “Achei que não tinha jeito de vencer. Peguei esta oportunidade como uma forma de ir para as festas. Era algo como ‘uau, fui indicado? Traz a champanhe e vamos comemorar’. Lembro que foi a primeira vez que era seguido por paparazzis. Fiquei completamente louco”, disse, recordando ainda que se envergonha até hoje da passagem dele pelo tapete do Globo de Ouro 2005 ao lado de um amigo.

O empresário do ator até tentou dar um jeito em Jamie Foxx, porém, foi preciso Oprah Winfrey entrar em cena para colocá-lo em seu devido lugar. “Oprah me disse: ‘você está tendo esta chance incrível de fazer algo maravilhoso e o personagem que você interpretou tocou muitas pessoas, mas, não se você se comportar assim'”, relembrou. Para dar uma dimensão total da responsabilidade, a apresentadora levou o ator até uma festa na casa do músico Quincy Jones com o intuito dele conhecer Sidney Poitier.

“Fui até ele e Poitier me disse: ‘Assisti sua performance e eu cresci dois centímetros. Eu te deixo com uma coisa: responsabilidade'”, declarou. Jamie Foxx entendeu a mensagem e decidiu que era o fim da ideia de alongar as festas até o fim da noite. O resultado foi este momento histórico do vídeo abaixo:

Facebook Comments