José Padilha está em negociações avançadas para dirigir mais um longa internacional, afirma o Deadline. De acordo com o site especializado, o diretor brasileiro deve assinar o thriller Entebbe, baseado em um caso real de sequestro de um avião em 1976. A produção será da britânica Working Title e a distribuição, do Studio Canal. A notícia surgiu no Festival de Berlim.

O roteiro de Yann Damange (diretor de 71: Esquecido em Belfast) conta a história da ação de quatro sequestradores, dois palestinos e dois alemães, que tomaram o controle de um vôo comercial de Tel Aviv para Paris e forçaram seu desvio para Entebbe, em Uganda. Os terroristas mantiveram como reféns mais de 200 passageiros do avião da Air France, sob ameaça de explodir a aeronave caso não fossem libertados 13 presos espalhados por cinco países. A operação desencadeou uma arriscada missão contraterrorista de Israel.

A história vai mostrar os múltiplos pontos de vista dos envolvidos: os terroristas, reféns de várias nacionalidades, forças militares israelenses, o primeiro-ministro de Israel na época, Yitzahk Rabin, e seu ministro da Defesa, Shimon Peres. O caso já foi contado algumas vezes em documentários e no telefilme Resgate fantástico, dirigido por Irvin Kershner e protagonizado por Charles Bronson.

Conhecido internacionalmente pelos dois Tropa de elite, José Padilha iniciou sua carreira internacional com o remake de RoboCop, em 2014. No ano passado, foi convidado pela Netflix para produzir e dirigir a série Narcos, com Wagner Moura. Nos EUA, onde mora atualmente, é representado pela Anonymous Content, também produtora de sucessos como Spotlight: Segredos revelados.

do site Filme B

Facebook Comments