O cinema ficou mais triste na noite desta terça-feira (16). O ator George Gaynes morreu aos 98 anos de idade na cidade de North Bend, no estado de Washington. Ele ficou consagrado ao viver o pai adotivo de “Punky” na série de televisão sucesso no Brasil e por participações nos filmes da franquia “Loucademia de Polícia”. As informações são do site da Varietu.

Após uma longa carreira na televisão iniciada nos anos 1950, George Gaynes estreou nos cinemas com uma participação no filme “JFK – O Herói do PT 109”, em 1963. Em seguida, ele fez parte do elenco de pequenas produções como “Jaula Amorosa”, “O Grupo” e “Sem Rumo no Espaço”.

Foi nos anos 1980 que o ator viveu o auge da carreira. Participou, ainda como coadjuvante, de sucessos como “Viagens Alucinantes” e “Tootsie”. Em 1984, entrou na franquia “Loucademia de Polícia”, fazendo outros cinco filmes da série ao longo da década. George Gaynes fez ainda participações no drama “As Bruxas de Salem” (1996) e “Mera Coincidência” (1997). O último longa dele foi a comédia “Recém-Casados” (2003).

O ator ficará marcado no inconsciente coletivo por ser o pai adotivo da personagem título da série televisiva “Punky – A Levada da Breca”. A série fez sucesso nos anos 1980 nos EUA e ganhou popularidade no Brasil com as sucessivas repetições no SBT.

George Gaynes deixa a esposa, a atriz Allyn Ann McLerie, uma filha, uma neta e dois bisnetos. O filho dele, Matthew, morreu em um acidente de carro, em 1989.

George Gaynes (1917 – 2016)

Facebook Comments