A notícia de que um ex-funcionário da Warner detonou todo o processo do filme da “Mulher-Maravilha” acendeu o alerta para mais um possível desastre da DC Comics. Como o estúdio vem dos péssimos “Batman Vs Superman” e “Esquadrão Suicida”, o temor do fãs é que o longa estrelado por Gal Gadot acabe maculando o universo da franquia da “Liga da Justiça”.

A diretora do filme, Patty Jenkins, precisou entrar em cena para tentar controlar o incêndio. Em uma série de mensagens no Twitter, ela procurou desmentir que a produção passe por apuros. “Uau! Acabei de ver várias matérias falando sobre problemas em “Mulher Maravilha”. Eles são sérios?  Isso é pura besteira inventada. Inventada! Alguém apresente uma fonte. Vocês não podem, porque isso é totalmente falso! Não acreditem no barulho vazio. Alguém está tentando divulgar uma desinformação grave”, declarou.

Os tweets seguiram com mais mensagens de protesto contra a notícia. “Só quando se está intimamente envolvido se sabe o quanto esses rumores são totalmente falsos. Mas deixem-me tranquilizar vocês… Zero sobre o filme que estamos fazendo tem sido chamado de desastre por qualquer pessoa do meio. O verdadeiro laço da verdade, o tempo, em breve revelará a falsidade desta carta. Mas é lamentável que algo com uma agenda tão transparente ganhe repercussão”, afirmou Patty Jenkins,

Com Gal Gadot de protagonista, “Mulher Maravilha” deve estrear nos cinemas mundiais no dia 2 de junho de 2017.

Facebook Comments