A aposta da MGM e Paramount Pictures em “Ben-Hur” somente deu dores de cabeça. Após o fracasso estimado em US$ 120 milhões nas bilheterias, o filme enfrenta um processo da Federação de Músicos dos EUA e Canadá. A acusação é que os profissionais responsáveis pela trilha sonora não receberam todos os devidos pagamentos. As informações são do site The Hollywood Reporter.

Considerado um dos mais exigentes do mundo do show business americano, o sindicato alega que não apenas os pagamentos foram feitos corretamente, mas, também problemas de relatórios e acessos aos estúdios foram registrados. “Ben-Hur” foi gravado na Itália, mas, o trabalho da trilha feito na Califórnia.

Marco Beltrami compôs a trilha do filme dirigido por Timur Bekmambetov e estrelado por Jack Huston e Rodrigo Santoro. Segundo a acusação, o maestro foi o responsável pela contratação dos músicos e arranjadores responsáveis pelo trabalho da trilha sonora, tendo a missão de entregar a partitura e fornecer uma gravação mestre.

O sindicato alega que não foi dado um passe de acesso para o estúdio durante as horas de trabalho, e que MGM e Paramount se recusaram a fornecer um relatório. Esse documento costuma indicar as horas e serviços prestados por cada músico, salários e contribuições aplicáveis à pensão, além dos fundos de benefícios de saúde.

Segundo o THR, a MGM e Paramount Pictures ainda não se pronunciaram sobre o caso.

Facebook Comments