Com três filmes e uma série, Nicole Kidman foi o grande destaque do Festival de Cannes 2017. E o júri comandado por Pedro Almodóvar não esqueceu tal domínio, homenageando a atriz australiana com um prêmio especial pelos 70 anos do evento na França.

Nicole Kidman participou do Festival de Cannes com os seguintes filmes: o remake de “O Estranho que Nós Amamos”, de Sofia Coppola com Colin Farrell, Elle Fanning e Kirsten Dunst, a nova produção do grego Yorgos Lanthimos, “The Killing of a Sacred Deer”, e “How to Talk to Girls at Parties”, do americano John Cameron Mitchell. Já nas séries, a estrela esteve presente com “Top of the Lake”, da diretora neozelandesa Jane Campion.

A atriz, vencedora do Oscar por sua interpretação de Virginia Woolf em “As Horas”, de Stephen Daldry, em 2003, e dona de três Globos de Ouro, já compareceu diversas vezes a Cannes. Em 2001 desfilou pelo tapete vermelho por ser a protagonista do filme de abertura do festival, “Moulin Rouge”, de Baz Luhrmann, um musical no qual interpretou Satine, uma dançarina de cabaré. Em 2003, o drama experimental “Dogville” de Lars von Trier a levou novamente à Croisette, experiência que repetiu com o thriller “Obsessão” de Lee Daniels de 2012. Em 2014, o filme biográfico “Grace de Mônaco”, no qual interpreta a atriz que virou princesa, dirigido pelo francês Olivier Dahan, abriu o festival.

Facebook Comments