Com apenas quatro anos de existência, a Fita Crepe Filmes conseguiu um importante feito em sua curta trajetória neste sábado (30): o projeto da produtora, “O Barco e o Rio”. foi o vencedor dos pitchings do Mercado Audiovisual do Norte – Matapi 2019. A conquista garante a ida, com passagem e hospedagens pagas, para participar do Talent Coprodution Meeting, do Festival de Guadalajara 2020.

A proposta apresentada pelo diretor e roteirista Bernardo Ale Abinader é fazer de “O Barco e o Rio” um longa-metragem. O projeto já foi rodado como um curta no primeiro semestre deste ano com Carolinne Nunes e Isabela Catão de protagonistas. As filmagens aconteceram todas em um barco na orla da cidade de Manaus.

Segundo Abinader, no longa-metragem, a ideia é conseguir ir além de um único cenário para percorrer a orla de Manaus, explorando as possibilidades visuais oferecidas pela região como, por exemplo, o convívio entre bares e igrejas, além, claro, de desenvolver mais as personagens. “O Barco e o Rio” traz a história de duas irmãs antagônicas que herdam o barco da família.

A mais velha e conservadora, Vera (Catão), vê no patrimônio a vida dela, passando os dias transportando mercadorias e passageiros. Já Josi (Nunes) não gosta das restrições da irmã; possui cabeça aberta, mas vê a vida mudar devido a uma gravidez inesperada. A dinâmica da relação entre as duas e a possibilidade de um aborto são os pontos de conflito do curta. O lançamento de “O Barco e o Rio” está previsto para 2020.

Diferente do previsto, o Matapi acabou premiando mais dois projetos dos pitchings: idealizado pela Rizoma Audiovisual e defendido por Gustavo Soranz, ” Por que Kamña matou Kiña?” também foi agraciado pelo Festival de Guadalajara, enquanto “Céu”, da Artrupe Produções, poderá participar do NordesteLab, evento de marcado da região Nordeste, com direito a hospedagem, transporte e alimentação pagas pela organização.

Fundadores da Fita Crepe Filmes, Bernardo Abinader e Valentina Ricardo no Matapi 2019

CONHEÇA MAIS SOBRE A FITA CREPE

Criada em 2015 por Ana Oliveira, Bernardo Ale Abinader e Valentina Ricardo, a Fita Crepe Filmes e Artes Cênicas já produziu três curtas-metragens: “Os Monstros”, “Amém” e “A Goteira”. Por este último projeto, a direção de fotografia de Valentina recebeu menção honrosa no Festival Olhar do Norte 2019.

Além do audiovisual, a Fita Crepe promove o ‘Roda na Praça’, espetáculo artístico circense feito em praças públicas no Amazonas. Contemplado pelo Funarte, o projeto já passou por cidades como Novo Airão, Presidente Figueiredo, Rio Preto da Eva, Itacoatiara, Manacapuru, além de Manaus.

CONHEÇA MAIS SOBRE O MATAPI

Parceria entre a Dabacuri Projetos e Produções, de Liliane Maia, e Leão do Norte, de Carlos Barbosa, Clemilson Farias e Rodrigo Grillo, Matapi surgiu trouxe um modelo de evento de audiovisual inédito em Manaus: nenhum filme – curta, média ou longa – foi exibido; o foco era em tratar o setor como um negócio gerador de empregos e renda.

Nos moldes de eventos como NordesteLab, Seminário Audiovisual Para Produtoras Independentes (SAPI) e RioContent, o Matapi promoveu palestras com profissionais do mercado nacional desde questões sobre direitos autorais, o papel do roteirista nos ambientes de mercados e laboratórios até o panorama da produção independente na Região Norte.

Com parceria da Secretaria de Estado de Cultura do Amazonas, Sebrae e do Impact Hub Manaus, o Matapi 2019 conta com patrocínio do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), através do Fundo Setorial do Audiovisual, e da Agência Nacional do Cinema (Ancine).




‘O Céu dos Índios’: afeto marca fascinante viagem por culturas indígenas

Em sua produção como diretora – que, até então, compunha-se dos curtas Strip Solidão (2013) e Dom Kimura (2016) –, Flávia Abtibol já vinha mostrando uma disposição especial para aproximar-se do mundo de seus personagens: é a empatia a qualidade que redime a narrativa...

‘Travessia’: dor e poesia na dura vida de imigrantes do Haiti em Manaus

Após uma carreira bem-sucedida em festivais com o documentário performático “Maria”, a diretora Elen Linth apostou num projeto de temática igualmente relevante, mas com uma pegada mais diferente. Trata-se de “Travessia”, longa-metragem de não-ficção dirigido em...

‘Príncipe da Encantaria’: simpático curta expande lenda do boto cor de rosa

O Amazonas é repleto de lendas folclóricas, oferecendo um potencial inestimável para produções culturais. Aproveitando essa bagagem regional que Izis Negreiros ("Santo Casamenteiro") escreveu e dirigiu “Príncipe da Encantaria”. A produção é inspirada em uma das lendas...

‘A Última Balada de El Manchez’: sinal aberto para a animação no Amazonas

Certos filmes são mais importantes para história do cinema do que necessariamente bons como um todo. “O Cantor de Jazz” (1927), por exemplo, passa longe de ser um musical memorável, mas, está eternizado como a primeira produção falada da história. Já “Carlota...

‘Noite Escura da Alma’: terror amazonense com ares de parábola bíblica

Em um poema intitulado “A noite escura da alma”, o espanhol São João da Cruz descreve a jornada da alma, desde todas as dificuldades que enfrenta no mundo carnal até a união com Deus. Essa “noite escura” é a prova de fogo derradeira para o crescimento espiritual, como...

‘La Arrancada’: uma boa largada de Aldemar Matias em longas-metragens

Aldemar Matias é um dos principais expoentes do Amazonas no cinema de não-ficção hoje. Seu filmes têm em comum um olhar atento e curioso, mas que respeita a noção de distanciamento para extrair o que de melhor surge das histórias que pretende contar. É...

‘A Goteira’: show de Isabela Catão em filme de altos e baixos

Recentemente, Diego Bauer, integrante da Artrupe Produções e crítico do Cine Set, fez uma lista de cinco atores amazonenses que o cinema local deveria olhar com mais atenção. Isabela Catão estava entre eles e, se alguém por algum caso, torceu o nariz pela...

‘Vila Conde’: retrato simbólico do jogo de poder brasileiro

Por trás do discurso bonito e das aparências, "pessoas de bem" são capazes de fazer monstruosidades. É o que mostra o Brasil atual assim como "Vila Conde", novo curta-metragem de Rômulo Sousa. O jovem diretor local realiza o primeiro filme na ficção após o...

‘Zana: O Filho da Mata’: curta respeita público infantil em celebração ao universo amazônico

"Zana - O Filho da Mata" é o segundo curta-metragem de ficção da carreira de Augustto Gomes na direção. Selecionado para o Festival Olhar do Norte 2019, trata-se de uma produção capaz de acreditar na inteligência do público infantil e visualmente acima da...

‘A Terra Negra dos Kawa’: proposta intrigante perde força em filme lacunar

Formatos tradicionais, com aqueles três manjados atos bem fechados e personagens de personalidade e arcos dramáticos claramente demarcados, não são garantia de geração de identificação entre público e um filme. Quando os filmes partem para propostas menos...