Mais uma vez, os cinéfilos de Manaus sofreram nas mãos dos complexos cinematográficos em atividade na cidade. Cinépolis, Cinemark, Centerplex, Cine Araújo, Kinoplex, Playarte e UCI não lançaram três dos nove indicados a Melhor Filme do Oscar 2018: “Trama Fantasma”, “Três Anúncios Para um Crime” e “Lady Bird”.

O público local teve apenas a oportunidade de ver estas produções em uma programação especial do UCI, localizado no Sumaúma Park Shopping, na Cidade Nova, por dois dias e duas sessões ocorridas na quinta (1 de março) e sexta-feira (2). Já “Corra!”, “Dunkirk”, “Me Chame Pelo Seu Nome”, “The Post – A Guerra Secreta”, “A Forma da Água” e “O Destino de uma Nação” chegaram a Manaus.

A ausência dos principais candidatos do Oscar nos cinemas de Manaus é um problema histórico: a cidade passou de 2009 a 2016 sem receber todos os longas indicados a Melhor Filme nos cinemas locais. O jejum foi quebrado no ano passado, porém, ainda assim, de modo problemático: “A Qualquer Custo”, “Um Limite Entre Nós” e “Moonlight – Sob a Luz do Luar” foram lançados somente após a premiação.

As ausências dessas produções elogiadas pela crítica e consagradas nas principais premiações foram na contramão do número de salas de cinema na cidade. Se no começo do século XX, havia apenas seis no Severiano Ribeiro, do Amazonas Shopping, e as ainda valentes salas do Centro, agora, Manaus soma 71 salas.

Para não dizer que só tivemos notícias ruins, pela primeira vez na história, a maioria dos indicados a Melhor Filme Estrangeiro chegaram na cidade: foram os casos do sueco “The Square” (no Cinépolis do Shopping Ponta Negra), o chileno “Uma Mulher Fantástica” e o libanês “O Insulto” (Cine Casarão).

Facebook Comments