Não teve para ninguém nos prêmios sonoros do Oscar: “Dunkirk”, o épico de guerra do cineasta Christopher Nolan, arrebatou a dose dupla dos prêmios de Mixagem de Som e Edição de Som no Oscar 2018.

Na categoria Edição de Som, os vencedores foram Richard King e Alex Gibson. Foi a primeira estatueta de Gibson; já King é colaborador veterano de projetos de Christopher Nolan e já havia ganhado antes pelos trabalhos de Edição de Som em “Batman: O Cavaleiro das Trevas” (2008) e “A Origem” (2010).

Já em Mixagem de Som os vencedores foram Mark Weingarten, Gregg Landaker e Gary Rizzo. Para Weingarten foi a primeira estatueta; já o veterano Landaker já havia levado antes pelas mixagens de “Star Wars: O Império Contra-Ataca” (1980), “Os Caçadores da Arca Perdida” (1981) e “Velocidade Máxima”; e Rizzo, outro colaborador veterano de Nolan, já havia sido premiado por “A Origem” (2010).

Facebook Comments