O Oscar 2018 premiou “Trama Fantasma” com Melhor Figurino. A produção era a favorita após vencer o Bafta e o sindicato da categoria. A conquista volta a dar aos filmes de época a estatueta depois de longas de fantasia, “Animas Fantásticos e Onde Habitam” e “Mad Max – Estrada da Fúria, vencerem, respectivamente, em 2017 e 2016.

A vitória de “Trama Fantasma” já era mais do que esperada devido à temática da história. O longa de Paul Thomas Anderson se passa na Londres da década de 1950, onde o prestigiado costureiro da alta sociedade Reynolds Woodcock e sua irmã Cyril dirigem a Casa de Woodcock, vestindo nobres e damas de respeito. Mas certo dia ele se apaixona por Alma, uma jovem garçonete obstinada que se torna sua amante e musa, mas a presença dela altera sua rigorosa rotina que não permite nenhuma perturbação.

Este é o segundo Oscar da carreira de Mark Bridges na categoria de Melhor Figurino. A primeira vez aconteceu com “O Artista” em 2012. Ele é um parceiro de longa data de Paul Thomas Anderson: trabalharam juntos desde “Boogie Nights”, em 1997, passando por “Magnólia”, “Sangue Negro”, “Embriagado de Amor”, “O Mestre” e “Vício Inerente” (também indicado ao Oscar).

Facebook Comments