Com o fracasso estimado em US$ 60 milhões, a Paramount Pictures admitiu que o embranquecimento da história de “A Vigilante do Amanhã – Ghost in the Shell” foi um erro. Chefe do setor de distribuição do estúdio nos EUA, Kyle Davies afirmou que a controvérsia sobre a escalação de Scarlett Johansson como protagonista provocou uma má imagem para o projeto. As informações são do site The Playlist.

“Esperávamos melhores resultados nos EUA. Acho que o debate sobre o elenco impactou as críticas. Tínhamos um filme muito importante para os fanboys desde o anime japonês. Você fica sempre no dilema entre respeitar a fonte original e fazer um longa para a massa. Este era um grande desafio, mas, claro que as críticas negativas não ajudaram”, afirmou.

Lançado há duas semanas nos EUA, “A Vigilante do Amanhã – Ghost in the Shell” arrecadou, até agora, apenas US$ 21 milhões. O orçamento foi US$ 110 milhões. A expectativa da Paramount é conseguir minimizar o fracasso no mercado internacional e nas vendas de home-video.

Facebook Comments