Nos Estados Unidos,  uma polêmica vem se formando a respeito da mixagem sonora da ficção-científica “Interestelar”, novo filme do diretor Christopher Nolan. Muitos espectadores estão reclamando que não conseguem entender as falas dos atores em algumas cenas, e noutros momentos esses diálogos são até abafados pela trilha sonora do compositor Hans Zimmer, que está num nível mais alto que o diálogo.

A situação chegou a tal ponto que algumas salas de cinema começaram a colocar avisos na bilheteria, como este da foto abaixo, exibido na rede Cinemark. Traduzindo, a nota diz: “Para os espectadores do filme ‘Interestelar’: Todo o nosso equipamento de som está funcionando a contento. Christopher Nolan mixou o som do filme dando ênfase à música. É desse jeito que deveria soar”.

Hoje, o próprio Christopher Nolan se pronunciou a respeito do trabalho sonoro do filme ao The Hollywood Reporter. “Foram decisões criativas, tomadas após muita consideração”, afirmou o diretor. “Há momentos no filme em que decidi usar o diálogo como se fosse um efeito sonoro, então na mixagem ele ficou um pouco abaixo dos demais efeitos sonoros para enfatizar o quão alto os ruídos ambientes são. Não é que ninguém nunca tenha feito isso, mas é meio fora do convencional para um filme de Hollywood”.

Essa é a segunda polêmica sonora a respeito de um filme de Nolan. Quem se esquece da controversa voz do vilão Bane em “Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge” em 2012? A mixagem precisou deixar a voz dele mais clara no produto final, pois executivos do estúdio ficaram preocupados quando as falas do personagem surgiam ininteligíveis durante a montagem. E quando o filme chegou aos cinemas, a voz de Bane soava claramente mais alta que as vozes dos demais personagens.

Apesar disso, “Interestelar” já é mais um sucesso na carreira do diretor.

Facebook Comments