O ator americano Richard Gere recebeu nesta sexta-feira (3) o Globo de Cristal na abertura da 50ª edição do festival de cinema de Karlovy Vary por sua contribuição à sétima arte.

“Isto é realmente uma honra, e nunca me acostumo com essas coisas”, disse Gere após receber a estatueta da casa Moser.

“Meu principal ofício é ser pai, e depois isso que faço há 40 anos”, disse o protagonista de “Uma Linda Mulher” que agora, aos 65 anos, compartilha a custódia de seu filho Homer, 15 anos, com sua ex-mulher, Carey Lowell.

O também ativista pela libertação do Tibete lembrou que começou no cinema aos 19 anos. “Muito tempo. Mas aqui estou, neste lugar incrível, com vocês, que são estupendos”, assinalou.

Gere, um devoto budista, lembrou de um ditado judeu que diz que “Deus criou o homem e a mulher porque amava as histórias”. “Aqui há milhões de histórias”, disse, referindo-se à audiência tcheca que acompanhava ao vivo a cerimônia de abertura do festival pela televisão.

Para Gere, “este é um momento do tempo em que estas histórias se juntam, porque somos parte de um universo interconectado por meio dos filmes, o que mudou minha vida”.

Neste “universo de responsabilidade que é o cinema, peço que o mundo construa uma nova história, a história que queremos. Façamos uma pacífica, generosa, amável, sexy, divertida. Uma que agrade a todos”, disse.

Gere também direcionou palavras de carinho para o ex-presidente tcheco Vaclav Havel, cuja mulher, Dagmar, estava entre o público, e para o líder espiritual do Tibete, o Dalai Lama, pela proximidade de seu 80º aniversário.

Galã do cinema americano

Nascido na Filadélfia em 1949, Gere largou a universidade para interpretar um papel no musical “Grease” e estrear pouco depois no cinema com “Perigos” (1975).

Sua beleza o fez assumir os papéis de galã em filmes como em “À Procura de Mr. Goodbar” (1977), “Gigolô Americano” (1980) e “Intersection: Uma Escolha, uma Renúncia” (1994).

Agraciado com vários prêmios, incluído o Globo de Ouro, Gere possui uma longa carreira como protagonista, em que se destacam “Uma Linda Mulher” (1990), “Mr. Jones” (1993), “Noiva em Fuga” (1999), “Outono em Nova York” (2000) e “Dança Comigo?” (2004).

Durante sua estadia em Karlovy Vary, Gere apresentará dois de seus últimos trabalhos: o drama psicológico “Time Out of Mind”, que abre o festival, e o drama “Franny”, dirigido por Andrew Renzi.

Na cerimônia, realizada na Grande Sala do Hotel Thermal, o festival apresentou uma retrospectiva de seus últimos 50 anos.

da Agência EFE

Facebook Comments