O roteirista de cinema da “Nouvelle Vague” Jean Gruault, 90 anos, que trabalhou principalmente com os cineastas François Truffaut, Alain Resnais, Jacques Rivette e Jean-Luc Godard, morreu nesta segunda-feira (8) em Paris, anunciou nesta terça sua filha à AFP.

Gruault foi lembrado recententemente no Festival de Cannes deste ano, com a apresentação do filme de Valérie Donzelli, “Marguerite et Julien”, uma história de amor incestuoso entre irmãos, inspirada em um roteiro que Gruault escreveu em 1973 para Truffaut, que ele nunca filmou.

Nascido em 3 de agosto de 1924, cinéfilo, muito ligado aos membros da então futura “Nouvelle Vague”, Jean Gruault se tornou, nos anos 1950, assistente do italiano Roberto Rosselini, antes de escrever com Jacques Rivette o roteiro de “Paris Nous Appartient” (1958).

Depois, trabalhou no roteiro de “Jules e Jim – Uma Mulher para Dois” (1962), com o qual iniciou sua colaboração com Truffaut, e em “Les Carabiniers” (1963), de Godard. Posteriormente, escreveu o “manual” para vários outros filmes de sucesso.

Também romancista, dramaturgo e escritor de livretos de ópera, Gruault foi produtor de cinema a partir de meados da década de 2000.

da Agência France Press

Facebook Comments