A aguardada sessão especial da trilogia De Volta para o Futuro, nesta quarta (21), no Cinépolis Millennium, acabou se transformando em decepção para muita gente. Problemas na obtenção das cópias provocaram o adiamento da exibição, e a falta de informações claras ao público resultaram em confusão e aborrecimento.

Concebida para aproveitar o gancho de De Volta para o Futuro II (1989), onde o protagonista Marty McFly (Michael J. Fox) viaja até o dia 21 de outubro de 2015, a sessão nostalgia registrou um público elevado, mas a exibição do primeiro filme, marcada para as 17h, simplesmente não aconteceu. Funcionários informaram os pagantes sobre problemas técnicos, garantindo, porém, a normalização dos mesmos. Duas horas depois, à falta do filme e de novos esclarecimentos, a maior parte da plateia deixou a sala e pediu reembolso à rede.

Segundo José de Abreu, gerente do complexo, De Volta para o Futuro não foi exibido no horário anunciado por problemas na obtenção do HD com as obras. “A logística é complicada, tanto por ser na região Norte quanto pela demora na liberação junto à Sefaz (Secretaria de Estado da Fazenda) e à Alfândega”, explicou. O disco teria chegado ao Millennium por volta das 14h de hoje, mas ele ainda passa pelo processo de ingest, que é a transferência das cópias para o arquivo do cinema, de onde ele pode ser reproduzido.

O primeiro capítulo da trilogia só ficou pronto para exibição por volta das 19h30, quando a maior parte dos pagantes já tinha desistido. A rede, porém, realizou a sessão para os que ainda estavam dispostos a ver o filme. Com a demora do ingest, só o primeiro e o terceiro filmes poderiam ser exibidos em tempo hábil nesta quarta. Problemas na liberação do reembolso e de cortesias para os clientes também foram registrados. Segundo Abreu, a rede espera poder programar os filmes novamente nesta quinta-feira, oferecendo uma nova chance aos que ficaram órfãos das aventuras de Marty McFly. Ironia: só o filme ambientado em 21 de outubro de 2015 não chegou aos cinemas de Manaus em 21 de outubro.

Facebook Comments