O Sindicato dos Atores dos EUA trabalha em um código de conduta sobre os casos de assédio sexual. Os mais de 160 mil membros da entidade aceitaram a medida e o projeto está sendo desenvolvido pela presidente do SAG, Gabrielle Carteris, e o diretor executivo nacional do órgão, David White. As informações são do site da Variety.

O comunicado divulgado aos atores informa que o código de conduta visa proteger as vítimas, além de confrontar o assédio e avançar na busca por igualdade entre homens e mulheres em Hollywood. O documento também define o que é assédio sexual e detalhes o que constitui um ambiente hostil de trabalho, retaliação e outros tipos de situações erradas, além de também estabelecer as obrigações legais dos empregadores nos contratos do sindicato e na lei, incluindo a necessidade de fornecer mecanismos de relatórios através dos quais os membros podem relatar casos de assédio.

Outra novidade é o “Quatro Pilares da Mudança: a proposta do SAG inclui regras e linhas-mestras na busca por maior empoderamento através da educação, esforços de intervenção ampliados e construção de pontes e redes de segurança. “Esta iniciativa oferece aos membros uma compreensão clara dos seus direitos no local de trabalho e fornece orientação confiável para que os membros naveguem nos ambientes únicos das indústrias de entretenimento, música e mídia”, disse Gabrielle Carteris.

“Para realmente mudar esta cultura, precisamos ser corajosos e estarmos dispostos. No seu conceito mais básico, este código, em última análise, ajudará a definir melhor o assédio e quais os direitos dos membros neste tipo de situações. Estamos indo mais longe, no entanto, com o lançamento da nossa iniciativa ‘Four Pillars of Change’ (Quatro Pilares de Mudança’) para alcançar locais de trabalho seguros e avançar a equidade”, afirmou a presidente do SAG, acrescentando ter sido vítima de assédio durante vários trabalhos ao longo da carreira.

Kevin Spacey, Dustin Hoffman, James Franco foram os principais atores acusados de assédio sexual em Hollywood após o escândalo que culminou na derrocada da carreira do ex-todo-poderoso de Hollywood, o produtor Harvey Weinstein.

Facebook Comments