O cineasta escocês Armando Iannucci voltou a Sundance exatamente nove anos depois de sua primeira comédia política, “In the Loop”, com a qual estreou no festival de cinema americano.

“As coisas mudaram desde então. Lembro que esse dia foi a posse de Obama e, depois de ter feito o filme, segui adiante e fiz cinco anos de ‘Veep'”, lembrou na estreia americana de seu novo filme “A morte de Stalin”.

“Depois disso decidi que queria me afastar da política americana. Por que não fazer um filme sobre um narcisista delirante que aterroriza seu próprio país?”, disse sobre sua obra sobre o ditador soviético.

Iannucci, criador da premiada comédia política americana “Veep” – que ganhou vários Emmys – após duas décadas trabalhando com comédia britânica, está acostumado a fazer as pessoas rirem.

Esse último filme tem sido aclamado pelos críticos como uma das sátiras políticas mais divertidas dos últimos anos, com um elogio especial para seu elenco: Steve Buscemi, Paddy Considine, Rupert Friend, Michael Palin e Jeffrey Tambor. Na projeção de sábado, o público de Sundance gargalhou com o filme baseado em um quadrinho francês.

da Agência France Press

Facebook Comments