Sabe como transformar sucessos como “Ela”, “500 Dias Com Ela”, “Caminhos da Floresta” e “A Culpa é das Estrelas” em curtas-metragens com pouco menos de 1 minutos de duração? Basta reunir todas as falas de personagens negros em cena.

O escritor e performer Dylan Marron resolveu editar os filmes a partir dessa ideia para demonstrar como a igualdade racial em Hollywood passa longe. Vídeos começaram a ser produzidos em junho deste ano, causando grande repercussão na Internet. “É incrivelmente desapontador”, disse ao se referir à ausência de diversidade racial vista no cinema americano.

Filmes como “Ela” e “500 Dias com Ela” relegam o espaço a personagens negros por 30 ou 40 segundos, enquanto “Moonrise Kingdom” possui 11 segundos. Nenhum caso, porém, é mais assustador que “Caminhos da Floresta”, onde nenhum ator negro está no elenco. “Você está pedindo para que acredite que há um gigante correndo atrás de você no meio da floresta, porém, não conseguir entender como negros não conseguem um mísero espaço”, afirmou Dylan Marron,

Perguntado pelo jornal The Guardian sobre um palpite do motivo pela ausência de pessoas negras em grandes sucessos, Marron afirma que há o temor dos estúdios que essas produções não se tornem lucrativas. “Os executivos de Hollywood não vão querer jogar milhões em um filme estrelado por um negro desconhecido. Eles têm uma necessidade financeira muito maior que se preocupar com essa questão de diversidade racial, sendo maior o temor de não perder dinheiro e preferem correr menos riscos”, disse.

“Quando temos protagonistas negros, a história gira em torno da cor da pele deles. Já quando o personagem principal é branco, isso nunca vem à tona”, declarou Marron.

Facebook Comments