Bem… se me permitem um comentário pessoal, preciso dizer que não esperava isso.

No começo deste sexto episódio da temporada de Better Call Saul, Jimmy está de novo armando seus truques, agora para arrasar de vez com o pessoal do banco Mesa Verde e sua tentativa de desalojar o senhor Acker. Para tanto, volta a entrar em contato com seus amigos estudantes de cinema e a dar uma de cineasta, dirigindo atores e planejando a produção de uns comerciais.

O problema é que a Kim não quer mais continuar a brincadeira. Acha que já foi longe demais. Mas Jimmy não é do tipo de desperdiçar uma armação… Assim como os roteiristas da série. As armações dele já viraram praticamente armas de Chekhov: se uma delas aparece em tela, tem que ser utilizada…

LEIA TAMBÉM: CRÍTICA 5X01 e 02

Num episódio intitulado “Wexler vs. Goodman” (em minha defesa, admito que só reparei no título depois que o episódio acabou), o conflito é entre Kim e Jimmy/Saul.  A situação que já vinha sendo cozinhada há alguns episódios entra em ponto de ebulição neste, cujos momentos finais são verdadeiramente cheios de suspense e ancorados pelas extraordinárias atuações de Rhea Seehorn e Bob Odenkirk. Rhea, em especial, transmite a fúria e até mesmo o pânico da sua personagem em mais um momento inspirado na série. Ela merece prêmios por essa cena; aliás, já vem merecendo faz um bom tempo por seu trabalho em Better Call Saul.

ALVO CERTEIRO

Até chegar a esse momento sombrio e tenso, porém, vimos a armação de Saul em sua toda a glória – sério, aqueles comerciais toscos são bem engraçados. Vimos também o nosso protagonista fazer o pobre Howard – que só lhe ofereceu um emprego alguns episódios atrás – passar por um constrangimento absurdo com a ajuda de algumas das suas clientes. E vimos Mike voltar a ação, e completamente a serviço de Gus, se passando por detetive para armar para cima de Lalo. Não vai durar, claro, mas vai possibilitar a Gus e a Nacho um momento de respiro. Os ataques mais pesados contra Lalo deverão vir em breve…

LEIA TAMBÉM: CRÍTICA 5X03, 04 E 05

Mas, obviamente, apesar dos momentos de humor, de tensão e constrangimento, este episódio é mesmo um ponto focal do relacionamento Kim/Jimmy. Em retrospecto, eu não deveria ter ficado surpreso com a atitude de Jimmy. Afinal, já sabemos o que vai acontecer: nosso protagonista vai virar um completo filho da p***, esse é o seu destino. A atitude dele para com Howard nesse mesmo episódio já indicava isso. Desde que se assumiu como Saul, Jimmy se tornou um filho da p*** e só vai piorar. Mas é aquela coisa: Estamos tão envolvidos com os personagens e torcendo para que, de algum modo, as coisas deem certo para eles – mesmo no fundo sabendo que não darão, de algum jeito – que é difícil não se deixar levar.

Mas é aí então que o episódio nos atinge com uma surpresa de verdade, literalmente na última fala dele, dita pela Kim. Isso sim é uma surpresa indiscutível, portanto, bom trabalho roteiristas e diretores de Better Call Saul: a série é tão boa que as surpresas, esperadas ou não, nunca deixam de acertar o alvo.

‘Round 6’: novo e divertido sucesso made in Coreia do Sul

Depois de ‘Parasita’ ganhar o público e o Oscar de melhor filme em 2020, o mundo passou a olhar com mais atenção para as produções sul-coreanas no cinema. Atenta às tendências do mercado audiovisual, a Netflix anunciou um investimento de US$ 500 milhões na produção de...

‘Cenas de um Casamento’: releitura atualiza discussões e preserva caráter episódico do original

"Vou colecionar mais um sonetoOutro retrato em branco e pretoA maltratar meu coração"  É difícil pensar em escrever qualquer análise-ou-crítica-ou-chame-do-que-quiser de "Cenas de um Casamento" (HBO, 2021) e não ter os pensamentos invadidos pela obra original - e...

‘Modern Love’ 2ª temporada: olhar amadurecido sobre as formas de amar

Recomenda-se que esse texto seja lido com a trilha sonora de John Carney. Quando você relembra seus relacionamentos marcantes, que memórias lhe vem à mente? Que músicas e sensações atingem seus sentidos a ponto de soltar um sorriso imperceptível ou o coração apertar...

‘As Filhas de Eva’: a sedutora serpente chamada liberdade

Quem foi Eva? Segundo os escritos da Bíblia, foi a primeira mulher do Planeta Terra, nascida da costela de Adão, o primeiro homem. Enganada e seduzida pela serpente, come o fruto proibido e, como castigo para ambos, Deus enviou o caos à Terra. Esta é uma breve síntese...

‘Loki’: boa, porém desperdiçada, introdução ao multiverso Marvel

Após a excêntrica e divertida "Wandavision", a política e reflexiva "Falcão e o Soldado Invernal", a nova série da Marvel focada no Deus da Trapaça é uma ótima introdução para o que está por vir no Universo Cinematográfico Marvel (MCU). Entretanto, por conta do...

‘Elize Matsunaga – Era Uma Vez Um Crime’: misoginia brasileira escancarada

Duas coisas se destacam na minissérie “Elize Matsunaga: Era Uma Vez Um Crime”: o domínio patriarcal no Brasil e o estudo de personagem feito pela diretora Eliza Capai. A documentarista é responsável por produções que buscam investigar personagens femininas sem...

‘Dom’: história de amor paterno no meio do caos das drogas

Dom (2021), nova aposta da Amazon Prime, é uma série que desperta as mais diversas emoções. Livremente inspirado no romance homônimo escrito pelo titã Tony Belotto e também em O Beijo da Bruxa (2010), de Luiz Victor Lomba (pai do Pedro), a produção narra a história...

‘Solos’: minissérie joga fora todos seus promissores potenciais

A minissérie do Prime Video "Solos" busca se distanciar de comparações ao streaming concorrente. Para tanto, traz elementos de ficção científica e a relação da tecnologia com (e eventualmente versus) a humanidade em um futuro distópico. Nesse sentido, há uma...

‘Manhãs de Setembro’: Lineker encanta em busca pela independência

“Manhãs de Setembro” é uma série recém-lançada pelo Prime Vídeo e traz a cantora Liniker no papel da protagonista Cassandra, uma mulher trans que divide seu tempo como motogirl de um aplicativo de entrega e seu trabalho como cantora. Somos apresentados à personagem em...

‘Mare of Easttown’: Kate Winslet domina brilhante estudo de personagem

Mare Sheehan não encara um bom momento em sua vida. Ela é uma policial na faixa dos 40 anos na cidadezinha de Easttown, no estado americano da Pensilvânia, um daqueles locais onde todo mundo conhece todo mundo. Há cerca de um ano uma jovem desapareceu por lá, e Mare e...