MELHOR COADJUVANTE DO CINEMA/STREAMING EM 2020

  1. Maria Bakalova, por “Borat 2” – 127 PONTOS 
  2. Chadwick Boseman, por “Destacamento Blood” – 82 PONTOS 
  3. Robert Pattinson, por “O Diabo de Cada Dia” – 55 PONTOS 
  4. Florence Pugh, por “Adoráveis Mulheres” – 53 PONTOS 
  5. Sacha Baron Cohen, por “Os Sete de Chicago” – 46 PONTOS 

Confira as listas de Melhor Coadjuvante de 201920182017. 20162015, 20142013.
Veja as escolhas dos integrantes do Cine Set: 

Caio Pimenta 

  1. Maria Bakalova, por “Borat 2” 
  2. Júlio Adrião, por “Sertânia 
  3. Chadwick Boseman, por “Destacamento Blood 
  4. Toni Collette, por “Estou Pensando em Acabar com Tudo 
  5. Tom Hanks, por “Um Lindo Dia na Vizinhança 
  6. Florence Pugh, por “Adoráveis Mulheres” 
  7. Paul Raci, por “O Som do Silêncio 
  8. Talia Ryder, por “Nunca Raramente às Vezes Sempre 
  9. Amanda Seyfried, por “Mank 
  10. Glynn Turman, por “A Voz Suprema do Blues 

Comentários

Como 2020 não foi um ano normal, faz sentido Borat retornar e o excêntrico personagem de Sacha Baron Cohen não ser o grande destaque da continuação. ‘Culpa’ da excelente Maria Bakalova, capaz de sepultar qualquer credibilidade do ex-prefeito de Nova York, o desprezível Rudolph Giuliani. Júlio Adrião e Toni Colette merecem reconhecimento maior por trabalhos potentes, enquanto Pugh rouba a cena em um filme repleto de estrelas. Raci, Ryder e Turman são boas surpresas dos seus filmes, enquanto Seyfried, quem diria, encontra seu papel para mudar de patamar em Hollywood. A serenidade e leveza de Hanks como Fred Rogers é comovente e, por fim, Boseman mitificado pelas lentes e a força do texto de Spike Lee.

Camila Henriques 

  1. Maria Bakalova, por “Borat 2” 
  2. Florence Pugh, por “Adoráveis Mulheres” 
  3. Amanda Seyfried, por “Mank” 
  4. Chadwick Boseman, por “Destacamento Blood” 
  5. Mary Holland, por “Alguém Avisa?” 
  6. Scarlett Johansson, por “Jojo Rabbit 
  7. Tom Hanks, por “Um Lindo Dia Na Vizinhança” 
  8. Valeria Golino, por “Retrato de Uma Jovem em Chamas 
  9. Bill Murray, por “On The Rocks 
  10. Paul Raci, por “O Som do Silêncio” 

Comentários 

Se alguém dissesse, há um ano, que uma continuação de “Borat” renderia uma das atuações mais elogiadas de 2020, talvez fosse ridicularizado – afinal, ainda há quem acredite que comédia é uma arte menor (então tá). Maria Bakalova teve o difícil papel de navegar nas águas turvas do mockumentary, e protagonizou cenas desconfortáveis, ao mesmo tempo em que não se intimidou com o timing impecável de Sacha Baron Cohen. Outro talento cômico que roubou a cena no ano foi Mary Holland, como a doce e esquecida irmã do meio em “Alguém Avisa?”. Já Bill Murray retomou a parceria com Sofia Coppola com êxito. Florence Pugh, Tom Hanks e Scarlett Johansson representam a safra Oscar 2020, enquanto Valeria Golino e Paul Raci deixam suas marcas em seus respectivos filmes. Por fim, Chadwick Boseman em uma despedida que ninguém previa em “Destacamento Blood”. 

Danilo Areosa 

  1. Kathy Bates, por “O Caso Richard Jewell
  2. Paul Rucci, por “O Som do Silêncio”
  3. John Lithgow, por “O Escândalo
  4. Shuzhen Zhao, por “A Despedida”
  5. Tom Hanks, por “Um Lindo dia Na Vizinhança”
  6. Florence Pugh, por “Adoráveis Mulheres”
  7. Talia Ryder, por “Nunca, Raramente, às Vezes, Sempre”
  8. Eddie Redmayne, por “Os Sete de Chicago
  9. Maria Bakalova,  por “Borat – Fita de Cinema Seguinte”
  10. Scarlett Johansson, por “Jojo Rabbit”

Menções honrosas: Robyn NevinRelicMark Rylance, Os 7 de Chicago; Sam Rockwell, O Caso de Richard JewellMargot Robbie, O Escândalo 

 Comentários 

A veteraníssima Kathy Bates e seu discurso emocionalmente intenso em Caso de Richard Jewell a colocaram como N.1 desta lista. Shuzhen Zhao, outra veterana, mostrou toda a sua simpatia na pele da matriarca de A Despedida. Já com lastro sedimentado na carreira hollywoodiana, Scarlett Johansson entrega outra atuação competente e mostra a resiliência materna na Alemanha nazista em Jojo RabbitEm 2020, a ala jovem de Hollywood com Florence Pugh (Adoráveis Mulheres)Talia Ryder (Nunca, Raramente, às Vezes, Sempre) e Maria Bakalova (Borat – Fita de Cinema Seguinte) colocou a sua cara em evidência com atuações firmes e determinadas. Na ala masculina, Tom Hanks em Um Lindo Dia na Vizinhança constrói na suavidade da voz, o acolhimento, a segurança e a empatia do seu personagem. John Lithgow mesmo sob pesada maquiagem rouba a cena em O EscândaloPaul Rucci é um furacão de compaixão como mentor em O Som do Silêncio. Finalmente foi bom ver Eddie Redmayne longe das caras e bocas que costumou a apresentar nas suas atuações, para apostar em uma performance mais reflexiva e instigante em Os 7 de Chicago. 

Henrique Filho 

  1. Maria Bakalova, por “Borat 2” 
  2. Chadwick Boseman, por “Destacamento Blood” 
  3. Robert Pattinson, por “O Diabo de Cada Dia” 
  4. Tom Hanks, por “Um Lindo Dia na Vizinhança” 
  5. Sacha Baron Cohen, por “Os Sete de Chicago” 
  6. Kathy Bates, por “O Caso Richard Jewell” 
  7. Amanda Seyfried, por “Mank” 
  8. Florence Pugh, por “Adoráveis Mulheres” 
  9. Jeremy Strong, por “Os Sete de Chicago” 
  10. Julia Fox, por “Joias Brutas 

Comentários 

A melhor Coadjuvante de 2020 não poderia ser outra: Maria Bakalova rouba todas as cenas da continuação de Borat, não deixa Sacha Baron Cohen na mão e não sai da personagem em nenhum dos momentos das incômodas pegadinhas que se infiltra, como o momento em uma clínica de aborto e outro em que fica a sós em um quarto com uma figura pública. 

Chadwick Boseman deixa clara sua representatividade no último filme de Spike Lee e Pattinson está repulsivo em O Diabo de Cada Dia. No restante da lista configura o que pra mim seus interpretes entregaram bons momentos em seus trabalhos. 

IVANILDO PEREIRA 

  1. Maria Bakalova, por “Fita de Cinema Seguinte de Borat 
  2. Sacha Baron Cohen, por “Os Sete de Chicago” 
  3. Robert Pattinson, por “O Diabo de Cada Dia” 
  4. Chadwick Boseman, por “Destacamento Blood” 
  5. Talia Ryder, por “Nunca, Raramente, Às Vezes, Sempre” 
  6. Hugh Grant, por “Magnatas do Crime” 
  7. Amanda Seyfried, por “Mank” 
  8. Paul Raci, por “O Som do Silêncio” 
  9. Matthew Macfadyen, por “Assistente 
  10. Margo Martindale, por “Blow the Man Down” 

 Comentários 

Grandes e pequenos desempenhos se mesclam nesta lista, que reúne o carisma capaz de roubar cenas de Boseman; a introspecção poderosa de Ryder; a curiosa e interessante composição de Pattinson; um forte trabalho do ator não profissional Raci; e Macfadyen, que com sua única cena em A Assistente, cria uma figura memorável e impactante. Além deles… Martindale arrasa num papel que explora suas qualidades ao máximo. Seyfried cresce como atriz e realiza o melhor trabalho de sua carreira. Cohen é engraçado e incisivo, roubando diversas cenas de Os 7 de Chicago. Já Grant, quanto mais velho ficou, melhor ator se tornou, e em Magnatas do Crime ele cria umas das figuras mais marcantes da filmografia de Guy Ritchie. Mesmo assim… Eu pensava que ninguém poderia chegar perto de Cohen no quesito insanidade quando ele faz o papel de Borat, mas Bakalova me provou errado. Ela é a revelação de 2020, e poucas vezes vi uma atriz tão disposta a ir onde a maioria dos mortais se negaria para arrancar umas risadas. 

PÂMELA EURÍDICE 

  1. Chadwick Boseman, por “Destacamento Blood”
  2. Talia Ryder, por “Nunca Raramente Às Vezes Sempre”
  3. Florence Pugh, por “Adoráveis Mulheres”
  4. Sacha Baron Cohen, por “Os Sete de Chicago”
  5. Dean-Charles Chapman, por “1917
  6. Amanda Seyfried, por “Mank”
  7. Scarlett Johansson, por “Jojo Rabbit”
  8. Cauã Reymond, por “Piedade
  9. Brian Dennehy, por “Driveways
  10. Toni Collete, por “Estou Pensando em Acabar com Tudo”

Comentários 

Alguns desses coadjuvantes nos renderam cenas muito significativas em 2020. Pode ser que eles não tenham roubado a cena, mas com certeza souberam equilibrá-la e oferecer o tom necessário. Reymond, por exemplo, surpreendeu por seu lado sensível e por ocupar o coração da trama de Cláudio Assis. Da mesma forma que Johansson, Baron Cohen e Dennehy – em sua última produção. Quero destacar Chapman por me fazer acreditar em seu protagonismo até os 45 minutos, Collete e Seyfried por suas atuações sobressalentes. E finalmente, nosso top 03 tem duas mulheres que ofertaram ao público uma dualidade que nos fez ir do amor ao ódio em questão de segundos. Acho, inclusive, que finalmente compreendo Amy March! 

E, finalmente Boseman nos entregou  uma figura mítica. É uma pena que, infelizmente, vida e arte tenham se cruzado.

REBECA ALMEIDA 

  1. Robert Pattinson, por “O diabo de cada dia” 
  2. Toni Collette, por “Estou pensando em acabar com tudo” 
  3. Maria Bakalova, por “Borat: Fita de Cinema Seguinte” 
  4. Glenn Close, por “Era uma vez um sonho 
  5. Zorion Eguileor, por “O Poço 
  6. Riley Keough, por “O Diabo de Cada Dia” 
  7. Sacha Baron Cohen, por “Os sete de Chicago” 
  8. Glynn Turman, por “A voz suprema do blues” 
  9. Bill Skargard, por “O diabo de cada dia” 
  10. Pedro Pascal, por “Mulher Maravilha 1984 

Comentários 

Como em toda temporada de premiações, grandes atores são deixados como coadjuvante para amenizar a disputa nas categorias principais de atuação. Sabendo disto, no duelo entre as veteranas Toni Collette e Glenn Close eu escolho as duas entre meu top 5, dando preferência por Collette pela própria construção de sua personagem. Como surpresas da categoria, Maria Bakalova consegue brilhar ao lado do incrível Sacha Baron Cohen enquanto Zorion Eguileor merece o quinto lugar por protagonizar os momentos de maior destaque do longa. Já Glynn Turman e Sacha Baron Cohen são o típico exemplo de coadjuvante que conseguem se destacar embora o filme tenha grandes atuações – o mesmo acontece com o elenco de ‘O diabo de cada dia’ do qual eu não consegui deixar de fora ao menos três grandes atuações. Para fechar, Pedro Pascal ganha destaque pelo esforço em ‘Mulher Maravilha 1984’. 

——————————————————————————————————————————————————

COMO FUNCIONA O SISTEMA DE PONTUAÇÃO DO CINE SET:

Cada um dos críticos do Cine SET elege o seu ‘TOP 10’. Critério leva em conta filmes lançados nos cinemas, streaming ou televisão no Brasil entre 1 de Janeiro e 31 de Dezembro de 2020.

Para cada lista, fizemos a pontuação:

1º lugar – 25 pontos

2º lugar – 18 pontos

3º lugar – 15 pontos

4º lugar – 12 pontos

5º lugar – 10 pontos

6º lugar – 8 pontos

7º lugar – 6 pontos

8º lugar – 4 pontos

9º lugar – 2 pontos

10º lugar – 1 ponto

Depois, tudo é somado e chegamos ao resultado final!

Cine Set elege o Melhor do Cinema Amazonense em 2021

As listas de melhores de 2021 do Cine Set chega ao fim com o melhor do cinema amazonense. Como havia dito na retrospectiva, cheguei a fazer a lista de 2020 para ser publicada em janeiro do ano passado, porém, acabei optando por não divulgá-la em meio à tragédia...

Cine Set elege o Melhor Filme de Cinema/Streaming em 2021

MELHOR FILME Ataque dos Cães - 153 PONTOS Nomadland - 115 PONTOS Druk - 92 PONTOS A Filha Perdida - 86 PONTOS Meu Pai - 84 PONTOS Bela Vingança - 58 PONTOS Deserto Particular - 50 PONTOS Duna - 43 PONTOS Matrix Resurrections - 42 PONTOS Undine - 41 PONTOS BRUNO CURY E...

Cine Set elege a Melhor Atriz de Cinema/Streaming em 2021

MELHOR ATRIZ Olivia Colman, por "A Filha Perdida" - 181 PONTOS Carey Mulligan, por "Bela Vingança" - 124 PONTOS Frances McDordmand, por "Nomadland" - 120 PONTOS Kirsten Dunst, por "Ataque dos Cães" - 83 PONTOS Rachel Sennott, por “Shiva Baby” - 69 PONTOS BRUNO CURY E...

Cine Set elege o Melhor Ator de Cinema/Streaming em 2021

MELHOR ATOR   Benedict Cumberbatch, por "Ataque dos Cães" - 193 PONTOS Anthony Hopkins, por “Meu Pai" - 183 PONTOS Mads Mikkelsen, por "Druk" - 163 PONTOS  Adam Driver, por "Annette", "Casa Gucci" e "O Último Duelo" - 77 PONTOS Andrew Garfield, por "Tick Tick Boom" -...

Cine Set elege a Melhor Direção de Cinema/Streaming em 2021

MELHOR DIREÇÃO Jane Campion, de "Ataque dos Cães" - 175 PONTOS Chloé Zhao, de "Nomadland" - 125 PONTOS Maggie Gyllenhaal, de "A Filha Perdida" - 95 PONTOS Thomas Vinterberg, de "Druk" - 82 PONTOS Florian Zeller, de "Meu Pai" - 61 PONTOS BRUNO CURY E VANESSA MORAIS ...

Cine Set elege o Pior Filme do Cinema em 2021

PIOR FILME A Menina que Matou os Pais / O Menino que Matou os Meus Pais - 70 PONTOS Venom: Tempo de Carnificina - 37 PONTOS Malcolm & Marie - 35 PONTOS Mundo em Caos - 31 PONTOS Pinóquio - 30 PONTOS BRUNO CURY E VANESSA MORAIS  Tigre Branco  Pinóquio  Estados...

Cine Set elege o Melhor Coadjuvante do Cinema em 2021

COADJUVANTE DO ANO Kodi Smit-McPhee, por “Ataque dos cães” - 129 PONTOS Daniel Kaluuya, por "Judas e o Messias Negro" - 117 PONTOS Youn Yuh-Jung, por "Minari" - 97 PONTOS Ariana DeBose, por "Amor Sublime Amor" - 73 PONTOS Olivia Colman, por "Meu Pai" - 51 PONTOS BRUNO...

Cine Set elege a Melhor Cena do Cinema de 2021

CENA DO ANO  Dança de Martin, de “Druk” - 3 VOTOS* O Choro do Protagonista, de “Meu Pai” - 3 VOTOS  Duelo de Instrumentos, de “Ataque dos Cães”, Homem-Aranha salva MJ, de “Homem-Aranha: Sem Volta Para Casa”, Hino Brasileiro, em “Marighella”, Revelação de Gabriel na...

Cine Set elege a Melhor Série de TV/Streaming de 2021

MELHOR SÉRIE DE 2021   "Mare of Easttown" - 4 VOTOS "Missa da Meia-Noite" - 2 VOTOS "Succession", "Hacks", "Round 6", "Por Trás dos Seus Olhos" - 1 VOTO  BRUNO CURY E VANESSA MORAIS - “ROUND 6”  Realmente a série mais vista da Netflix vale muito a pena. Mesmo com o...

Cine Set elege a Melhor Filme de Cinema/Streaming de 2020

MELHOR FILME DE 2020 Retrato de uma Jovem em Chamas – 104 PONTOS  Nunca Raramente às Vezes Sempre – 75 PONTOS  Soul – 58 PONTOS  O Som do Silêncio - 47 PONTOS  Destacamento Blood – 45 PONTOS  Confira as listas de Melhor Filme...