Principal festival de cinema da atualidade em Manaus, o Olhar do Norte prepara uma novidade para 2021: o Cineclube Olhar do Norte. Com a exibição e o debate de importantes filmes do cinema amazonense e brasileiro recentes, a iniciativa irá marcar a inauguração do site do evento e será feita em parceria com o canal do Cine Set no YouTube.

O lançamento acontece na próxima quinta-feira, dia 8 de julho, com as exibições no site do Olhar do Norte de “Arábia”, da dupla Affonso Uchoa e João Dumans, e do amazonense “No dia seguinte ninguém morreu”, de Gabriel Bravo de Lima, a partir das 19h (hora de Manaus). Em seguida, Caio Pimenta, editor-chefe do Cine Set, e o diretor, ator e um dos organizadores do Olhar do Norte, Diego Bauer, conduzem o debate com integrantes dos filmes com duração máxima de 2 horas e aberta para a participação do público.

“Queremos resgatar a ideia de um cineclube mesmo, ou seja, assistir e, depois, debater o filme. Com isso, além de criar uma continuidade de público para o festival, pretendemos faproximar as pessoas ainda mais destas produções tão importantes”, declarou Diego Bauer. A programação será sempre realizada às quintas-feiras até o dia 16 de setembro.

CONFIRA ABAIXO A PROGRAMAÇÃO COMPLETA:

“No Dia Seguinte NInguém Morreu” foi destaque do Olhar do Norte 2020.

 

08/07
Arábia; de Affonso Uchoa, João Dumans
No dia seguinte ninguém morreu, de Gabriel Bravo de Lima

15/07
Corpo Elétrico; de Marcelo Caetano

22/07
O Processo; de Maria Augusta Ramos

29/07
Chuva é cantoria na aldeia dos mortos; de João Salaviza, Renée Nader Messora

05/08
Inferninho; de Pedro Diógenes, Guto Parente

Filmado em Manaus, “A Febre” foi premiado no Festival de Locarno.

12/08
A Febre; de Maya Da-rin

19/08
Los Silencios; de Beatriz Seigner

26/08
Baronesa; de Juliana Antunes

“O Reflexo do Lago” foi o primeiro filme paraense lançado no Festival de Berlim

02/09
Para Minha Amada Morta; de Aly Muritiba

09/09
Eu, Empresa; de Marcus Curvelo e Leon Sampaio

16/09
O Reflexo do Lago; de Fernando Segtowick

Festival Olhar do Norte 2024 bate recorde de filmes inscritos

Principal festival de cinema realizado em Manaus, o Olhar do Norte atingiu uma marca histórica na edição deste ano. O evento registrou 527 filmes inscritos nas três categorias competitivas, maior número até então - o recorde anterior era de 365 curtas.  Os Estados da...

Festival Olhar do Norte abre inscrições para edição 2024

O pontapé inicial para o 6º Festival de Cinema da Amazônia – Olhar do Norte está dado: as inscrições para a edição 2024 estão abertas de 15 de abril a 17 de maio através do site oficial do evento (clique aqui). Podem se inscrever filmes com duração máxima de até 25...

‘Prazer, Ana’: o terror de uma noite qualquer

Uma noite qualquer para dezenas de pessoas em uma mesa de bar. Mais uma cerveja, mais uma cadeira, mais alguém chegando, mais vozes ao redor, mais conversa para jogar fora, mais uma marchinha de carnaval na caixa de som. O mais banal dos cenários para a mais comum das...

‘O Desentupidor’: um olhar anárquico sobre a invisibilidade social

Jimmy Christian é um dos mais prolíficos realizadores da cena amazônica. Semelhante aos Gremlins do filme homônimo de Joe Dante da década de 80 que se reproduziam em abundância no primeiro contato com a água, Jimmy produz roteiros e curtas sempre que uma nova ideia...

Olhar do Norte 2023 consagra ‘Ela Mora Logo Ali’ com quatro prêmios

Pela primeira vez, Rondônia leva o prêmio máximo do Festival de Cinema da Amazônia - Olhar do Norte 2023. “Ela Mora Logo Ali” ganhou Melhor Filme do Júri Oficial da Mostra Amazônia, a principal do evento realizado no Teatro Amazonas entre os dias 22 e 25 de agosto. A...

‘Mãri-Hi: A Árvore do Sonho’: poética do fenômeno onírico e do cinema

O curta roraimense Mãri-Hi: A Árvore do Sonho, do diretor Morzaniel Ɨramari, nos introduz em um aspecto interessante da cultura do povo Yanomami, ao apresentar o conhecimento deles sobre sonhos. No filme, vemos a câmera passeando por dentro da floresta amazônica até...

‘Bebé’: carregando o peso do mundo em 3m12

Falar em um curta metragem de pouco mais de três minutos sobre solidão feminina e a sobrecarga que mulheres historicamente são submetidas pode parecer arriscado, no sentido de ser um tema que se direciona para múltiplos caminhos. Essa ousadia foi encarada pela...

‘Ao Lado da Estrada’: acasos felizes em um filme de estrada

Ela espera à beira da estrada após o trabalho. Ele chega em uma Kombi caindo aos pedaços. Oferece uma carona. Os dois já se conhecem, os sorrisos não mentem. Dentro do carro, rola um clima ou a indicação de que deveria haver um clima. Ele coloca umas canções no rádio....

‘Meus pais, Meus atores preferidos’: o pessoal pode ser coletivo

O curta Meus pais, meus atores preferidos, de Gabriel Bravo de Lima, é o segundo trabalho do diretor - o primeiro foi “No Dia Seguinte Ninguém Morreu”, vencedor do prêmio de Melhor Roteiro no Olhar do Norte 2020. O ponto de partida foi realizar uma série de...

‘Ana Rúbia’: permita que eu fale, não as minhas cicatrizes

A narrativa construída em cima do cinema de temática queer, que abarque experiências de corpos travestis quase sempre perpassa pelo caminho da dor. Até porque, o Brasil é o país que mais mata pessoas trans e travestis no mundo. Então, é de se esperar que o cinema como...