‘Space Force’ já surgiu com altas expectativas. Primeiro por reunir Greg Daniels e Steve Carell, dupla vinda da premiada ‘The Office’. Segundo por contar com nomes conhecidos e queridos do público como Lisa Kudrow e John Malkovich. Para completar, seria um alívio cômico na Netflix em meio à pandemia da COVID-19 e às tensões sociais espalhadas mundo afora, além de aproveitar o recente lançamento da SpaceX. Apesar dos ótimos diálogos, infelizmente, a série não consegue aproveitar todo este cenário a favor e se mostra um entretenimento apenas razoável.  

A trama acompanha o general Mark R. Naird (Steve Carell), um piloto condecorado que sonha em comandar a Força Aérea, mas acaba surpreendido pela notícia de que vai liderar a mais nova divisão das Forças Armadas dos EUA: a Força Espacial. Cético e dedicado, Mark arrasta sua família para uma base remota no Colorado. Assim, Naird e o cientista Adrian Mallory (John Malkovich) recebem da Casa Branca a missão urgente de pisar (de novo) na Lua e dominar totalmente o espaço. 

Como o esperado, o elenco é o grande destaque de “Space Force”. A dinâmica entre Carell e Malkovich marca os melhores momentos entre os episódios. Já o restante do elenco é designado para tramas desinteressantes que pouco influenciam na narrativa principal. A exceção fica pela capitã Angela Ali (Tawny Newsome), a qual consegue protagonizar um núcleo convincente para o projeto “Botas na Lua”. 

Fora do caótico ambiente de trabalho de Naird, sua família ganha pouca importância para a trama. Lisa Kudrow como Maggie Naird é totalmente desperdiçada e seu principal atrativo – o motivo de sua prisão – acaba parecendo apenas mais uma negligência do roteiro que esqueceu de aprofundar melhor a personagem. 

Desta forma, fica nas costas de Carell levar a trama para frente e criar uma relação de fidelização com o público já que os episódios praticamente são independentes uns dos outros. Entretanto, somente o carisma do ator não consegue salvar a temporada, principalmente quando o humor da série não é o esperado. 

O humor agridoce   

Apresentada como uma série de comédia em todos aspectos possíveis, ‘Space Force’ não possui humor para qualquer um. Além do grande problema em achar o timing perfeito, a graça das piadas está em seu contexto sempre acompanhado de uma ironia, ou seja, não é a série que vai arrancar gargalhadas, mas sim deixar um sorriso carregado de cinismo. 

Mesmo sem fazer rir, esse ponto mostra onde o roteiro realmente colocou seus esforços: em diálogos interessantes e satíricos. Os principais alvos da comédia são o governo americano e as Forças Armadas com direito a referências que vão desde os terraplanistas ao uso de animais em missões no espaço. 

Nesse sentido, o tom irônico é perfeito para falar sobre assuntos mais sérios, de forma que “Space Force” não vá totalmente para o drama, mas ainda assim permita o espaço para críticas. Um grande destaque positivo é a reunião entre líderes das Forças Armadas e a constante tendência para começar uma guerra, da mesma forma, as referências a um presidente americano que busca a militarização e confronto com outros países até na Lua corresponde bem à realidade. 

Apesar de ser maçante devido a algumas tramas bem desinteressantes, a produção  de Steve Carell e Greg Daniels não é totalmente descartável. Afinal, as atuações e boas jogadas irônicas fazem valer a pena acompanhar a série (mesmo com um esforcinho). Talvez, ‘Space Force’ não seja a melhor escolha para quem quer dar boas gargalhadas, mas ainda assim é uma boa opção para aqueles que apreciam a comédia munida de críticas. 

‘Modern Love’ 2ª temporada: olhar amadurecido sobre as formas de amar

Recomenda-se que esse texto seja lido com a trilha sonora de John Carney. Quando você relembra seus relacionamentos marcantes, que memórias lhe vem à mente? Que músicas e sensações atingem seus sentidos a ponto de soltar um sorriso imperceptível ou o coração apertar...

‘As Filhas de Eva’: a sedutora serpente chamada liberdade

Quem foi Eva? Segundo os escritos da Bíblia, foi a primeira mulher do Planeta Terra, nascida da costela de Adão, o primeiro homem. Enganada e seduzida pela serpente, come o fruto proibido e, como castigo para ambos, Deus enviou o caos à Terra. Esta é uma breve síntese...

‘Loki’: boa, porém desperdiçada, introdução ao multiverso Marvel

Após a excêntrica e divertida "Wandavision", a política e reflexiva "Falcão e o Soldado Invernal", a nova série da Marvel focada no Deus da Trapaça é uma ótima introdução para o que está por vir no Universo Cinematográfico Marvel (MCU). Entretanto, por conta do...

‘Elize Matsunaga – Era Uma Vez Um Crime’: misoginia brasileira escancarada

Duas coisas se destacam na minissérie “Elize Matsunaga: Era Uma Vez Um Crime”: o domínio patriarcal no Brasil e o estudo de personagem feito pela diretora Eliza Capai. A documentarista é responsável por produções que buscam investigar personagens femininas sem...

‘Dom’: história de amor paterno no meio do caos das drogas

Dom (2021), nova aposta da Amazon Prime, é uma série que desperta as mais diversas emoções. Livremente inspirado no romance homônimo escrito pelo titã Tony Belotto e também em O Beijo da Bruxa (2010), de Luiz Victor Lomba (pai do Pedro), a produção narra a história...

‘Solos’: minissérie joga fora todos seus promissores potenciais

A minissérie do Prime Video "Solos" busca se distanciar de comparações ao streaming concorrente. Para tanto, traz elementos de ficção científica e a relação da tecnologia com (e eventualmente versus) a humanidade em um futuro distópico. Nesse sentido, há uma...

‘Manhãs de Setembro’: Lineker encanta em busca pela independência

“Manhãs de Setembro” é uma série recém-lançada pelo Prime Vídeo e traz a cantora Liniker no papel da protagonista Cassandra, uma mulher trans que divide seu tempo como motogirl de um aplicativo de entrega e seu trabalho como cantora. Somos apresentados à personagem em...

‘Mare of Easttown’: Kate Winslet domina brilhante estudo de personagem

Mare Sheehan não encara um bom momento em sua vida. Ela é uma policial na faixa dos 40 anos na cidadezinha de Easttown, no estado americano da Pensilvânia, um daqueles locais onde todo mundo conhece todo mundo. Há cerca de um ano uma jovem desapareceu por lá, e Mare e...

‘O Caso Evandro’: uma narrativa macabra repleta de reviravoltas

São poucas histórias factuais com tantas reviravoltas a ponto de serem mais interessantes e impressionantes do que as narrativas de ficção. A série documental “Caso Evandro”, disponível na Globoplay, entretanto, apresenta um conto revelador sobre um Brasil repleto de...

‘The Underground Railroad’: comovente luta pela liberdade e contra o racismo

É muito difícil encontrar uma adaptação audiovisual de um livro que consiga superar a obra original. “The Underground Railroad”, entretanto, não apenas alcança este feito como também atribui novas perspectivas ao romance homônimo escrito pelo premiado Colson...