Amo a Itália e aquilo que ela representa culturalmente. Um dos meus passatempos favoritos é assistir produções visuais e ler histórias que se passam no país. Logo, a trama de uma garota que decide largar tudo para conhecer as ruas captadas por Federico Fellini me atraiu pela sinopse.

Dirigido por Taron Lexton, Em Busca de Fellini se passa em 1993, ano da morte do diretor. Acompanhamos Lucy (Ksenia Solo), uma jovem tímida e infantilizada, devido a criação super protetora dada por sua mãe (Maria Bello). Um dia, ao assistir “A Estrada da Vida” (1954), tem uma epifania e enxerga-se em Giulietta Masina, esposa e musa de Fellini, decidindo mergulhar no universo do diretor.

De “A Doce Vida” (1960) a “Amacord” (1973), a protagonista se sente envolvida pela narrativa enérgica, intrépida e surrealista do mestre italiano; tomando a decisão de conhecê-lo pessoalmente.

Uma jornada com ares fellinianos

A jornada de Lucy, na verdade, é um processo de amadurecimento e autoconhecimento. Ela passa a vivenciar situações que a proteção materna nunca lhe permitiu, como encarar o luto e a fatalidade da morte, por exemplo. A busca pelo cineasta se revela uma procura por si mesma e por quem ela almeja se tornar.

Nesse sentido, há um leve vestígio das personagens de Masina na protagonista, seja por sua ingenuidade em acreditar nos homens que surgem em sua trajetória como a otimista Cabíria, de “Noites de Cabíria” (1957), ou a própria fuga da segurança de sua redoma, a qual rememora um pouco as inquietações de Julieta, em “Julieta dos Espíritos” (1965), primeira produção felliniana em cores.

Já que citamos sua obra surrealista, cabe ressaltar que o roteiro também brinca com o onírico e o real. A cinematografia de Kevin Garrison oferece colorações diversificadas para que compreendamos o que é realidade e o que é etéreo. As luzes que permeiam a trajetória da protagonista esboçam uma atmosfera rente a fronteira entre a realidade melancólica de seu lar e a fantasia dos filmes que a seduzem.

Conforme Lucy vai se perdendo pelas ruas italianas, no entanto, os tons se misturam e, de forma simbiótica, fábula e realidade se fundem. Essa sensação é compartilhada ainda pelas inserções e referências a cenas e personagens de Fellini.

Equilíbrio entre história e tributo

“Em Busca de Fellini”, contudo, não é um filme voltado apenas para apreciadores do maestro. Serve mais para uma introdução ao público mais jovem sobre o mundo do diretor. E é partindo deste olhar que a produção ganha contornos mais robustos. Afinal, estamos diante de uma história leve, sem grandes conflitos sociais ou existenciais e que tenta dialogar com o fantasioso e o real de forma ingênua, dócil e afetuosa.

Lucy é uma personagem boba, que está constantemente com os olhos arregalados, espantada pelo que conhece. Como o público a qual o filme se volta, ela se vê diante de um mundo novo com responsabilidades e alvos que se adequam a sua personalidade e a redoma que a acompanha.

Assim, em seu primeiro longa-metragem, Taron Lexton procura um equilíbrio entre contar sua história e prestar um tributo a Fellini. Entre referências e caminhadas pelas cidades italianas, entrega uma trama boba e que serve para conquistar a nova geração para o cinema e a cultura romana.

Vale a pena apresentá-lo aos tiktokers.

Manaus fica fora da estreia de ‘Cry Macho, novo filme de Clint Eastwood

Pensou que este tipo de postagem não seria mais feita? Depois de um longo e tenebroso inverno fechados por conta da pandemia da Covid-19, os cinemas de Manaus voltaram à sua rotina normal de irritar aqueles que buscam um pouco mais do que o novo filme da Marvel ou o...

‘Manaus Hot City’ é selecionado para o Mammoth Film Lakes Festival, nos EUA

Na esteira do grande momento do cinema amazonense em festivais, "Manaus Hot City" segue conseguindo êxito ao redor do planeta. O curta-metragem dirigido por Rafael Ramos está na seleção do Mammoth Lakes Film Festival, evento realizado na região montanhosa da...

Com inscrições abertas, Manaus Filme Horror Fantástico será realizado em outubro

Após uma longa parada por conta da pandemia da Covid-19, o Manaus Filme Horror Fantástico retorna para a segunda edição. O evento está com inscrições abertas em quatro categorias: Melhor Curta-Metragem Horror Curumim, Melhor Curta-Metragem Horror Nacional, Melhor...

Festival online gratuito com 24 horas de duração celebra Batman

Dia 18 de setembro de 2021, a partir das 11h, os fãs e interessados em um dos maiores personagens da cultura pop poderão ter acesso a uma série de entrevistas que celebrarão o Batman Day. O site e canal Histórias do Cinema, do crítico de cinema, produtor cultural,...

O que esperar da quinta e última temporada de ‘La Casa de Papel’?

A Netflix confirmou a data oficial de estreia da 5ª temporada de 'La casa de papel', que marcará o fim das aventuras do Professor e do seu bando. Depois de muitos meses de teorias e antecipações, a última aventura chega em duas partes. A primeira no dia 3 de setembro,...

Escola Souarte abre inscrições para mostra de cinema em Manaus

Com dois anos de existência através de atividades online, a Escola Souarte, de Manaus, está com inscrições abertas para a primeira mostra de cinema da empresa (clique aqui). O evento está previsto para ser realizado na capital amazonense entre outubro e novembro deste...

Teatro Amazonas recebe sessão especial do premiado ‘A Última Floresta’

O centenário Teatro Amazonas terá mais uma importante noite no próximo sábado, dia 28 de agosto: o local será palco da exibição do premiado documentário "A Última Floresta". A sessão contará com as presenças do diretor Luiz Bolognesi e do produtor Caio Gullane em...

Gravado em Manaus, ‘A Febre’ representa o Brasil no Goya 2021

Rodado em Manaus com parte da equipe de profissionais amazonenses, "A Febre" continua uma importante trajetória de premiações ao redor do planeta. Desta vez, a produção dirigida por Maya Da-Rin foi selecionada para representar o Brasil no Goya 2021, organizado pela...

Festival de Gramado 2021 consagra ‘Carro Rei’; Amazonas sai sem prêmios

“Carro Rei”, de Renata Pinheiro, foi o grande vencedor do 49º Festival de Cinema de Gramado, levando quatro prêmios na noite deste sábado: melhor filme, melhor trilha musical, melhor direção de arte e melhor desenho de som. O amazonense "Stone Heart", de Humberto...

Filme dirigido e estrelado por mulheres do Afeganistão estreia em Manaus

Os olhos do mundo inteiro se viraram para o Afeganistão nesta semana com saída dos EUA do país após quase 20 anos desde o início da guerra contra o terror, em 2001, e a retomada do Taleban ao comando do país asiático. Em meio a cenas dramáticas no aeroporto...