Recebi a notícia da morte de Rubens Ewald Filho no meio da arrumação para o lançamento do livro do Cine Set pela Camila Henriques.

A correria e a preocupação em tudo dar certo impediram que o impacto da notícia fosse devidamente processada.

Passado todo o lançamento, a ficha começa a cair: o crítico de cinema mais popular e conhecido do Brasil nos deixou.

O cara dos guias de cinema repleto de dicas e informações preciosas sobre filmes.

O cara com uma memória invejável, sempre sabendo do nome das obras, dos atores, diretores, membros da equipe técnica.

O cara que vi na televisão quando criança, de manhã cedo, falando sobre cinema na Bandeirantes e eu ficava vendo sem entender ainda o motivo daquilo me interessar.

E, claro, o cara do Oscar desde 1985 na televisão brasileira.

Há quem torcesse o nariz para Rubens Ewald Filho por diversos motivos.

Alguns deles justos como, por exemplo, comentários inconvenientes, fora de qualquer análise cinematográfica, e implicâncias bastante pessoais.

Em um deles, ao falar sobre Daniela Vega, atriz de “Uma Mulher Fantástica”, custou a Ewald Filho a presença ao vivo no Oscar.

Esses deslizes, entretanto, não apagam a importância dele.

Rubens Ewald Filho conseguiu levar a crítica de cinema para um público além do cinéfilo.

O modo de explicar as técnicas do cinema e as qualidades de um filme era simples sem ser simplista.

Mesmo falando com um público amplo, Rubens Ewald Filho conseguia manter a acidez e o rigor crítico.

Muito menos tratava o espectador como um bobão, praga da TV atual para falar sobre qualquer assunto, inclusive, o cinema.

Apaixonado pelo cinema, foi muito além da crítica: foi curador dos Festivais de Gramado e Paulínea, além de ter trabalhado como ator e roteirista.

Em 2004, esteve em Manaus para o lançamento e sessão de autógrafos de “O Guia do DVD” durante o Amazonas Film Festival.

Integrante do Cine Set, Ivanildo Pereira conseguiu o exemplar e lembra da simpatia do crítico.

Rubens Ewald Filho deixa um legado fundamental para a crítica cinematográfica no Brasil e caminhos abertos para novas gerações falarem sobre cinema de modo acessível com inteligência e personalidade.

HBO Max lança ‘Os Ausentes’, primeira série brasileira do streaming

Grande novidade do streaming no país em 2021, a HBO Max prepara a estreia da primeira série brasileira da plataforma. “Os Ausentes” traz a rotina de uma agência homônima especializada em investigar desaparecimentos. Criada pelo ex-policial Raul Fagnani (Erom...

Festival de Cannes 2021: 10 Filmes para Ficar de Olho

Chegou a hora do Festival de Cannes 2021: de 6 até 17 de julho, o foco do mundo do cinema estará na Riveira Francesa. Por isso, Caio Pimenta traz, agora, 10 filmes que disputam a Palma de Ouro para você ficar atento.  https://www.youtube.com/watch?v=OOpbBQQghTg...

‘Friends – The Reunion’: o melhor e o pior do reencontro

Tanto em números quanto em popularidade, ‘Friends’ continua sendo uma das maiores séries na história da televisão mundial: se em 2004, a produção obteve o recorde de episódio final com maior público, 17 anos depois, um único episódio especial foi capaz de atrair...

‘Colônia’ resgata macabra história brasileira de pessoas abandonadas pela sociedade

O desejo de trazer uma história que nunca foi contada na ficção brasileira. Com esse sentimento, a equipe da série “Colônia” participou de uma coletiva de imprensa relatando as suas experiências durante a produção do projeto. A obra lançada no Canal Brasil retrata a...

‘Dont Look Back’, ‘Monterey Pop’, ‘101’: o legado de D. A. Pennebaker para o cinema – e para a música

https://open.spotify.com/album/0o1uFxZ1VTviqvNaYkTJek?si=Q1Okrf-AQ3uXPZ5Z67nEWQ&dl_branch=1 Poucos fãs de cinema, e menos ainda de música, parecem conhecer o nome de Donn Alan Pennebaker, o que é uma lástima. Como D. A., ele deu ao cinema alguns de seus momentos...

Em ‘Veneza’, Miguel Falabella defende a sensibilidade contra a barbárie

Resistência e a defesa da importância de se sonhar. Estes dois sentimentos dominaram a coletiva de imprensa online do filme “Veneza” com participação do Cine Set. Transmitida via YouTube, o evento contou com as presenças do diretor/roteirista do filme Miguel Falabella...

‘Faz de Conta que NY é uma Cidade’: um pequeno tesouro na Netflix

Muitos cineastas mais antigos, formados pela tela grande das salas de cinema, veem com maus olhos a ascensão da Netflix. Para esses nomes, que incluem até Steven Spielberg, defensor eloquente da tecnologia como forma de ampliar a experiência cinematográfica (e,...

‘A Voz Suprema do Blues’ e o legado do racismo na indústria musical

Um dos indicados ao Oscar 2021, A Voz Suprema do Blues, pode não estar entre os mais prestigiados da premiação (são só duas indicações nas categorias principais – Melhor Ator para Chadwick Boseman, em sua última e sublime aparição nas telas, e Atriz para Viola Davis,...

Oscar 2021: A Harmonia da Desigualdade em ‘Opera’

Intrigados. É assim que podemos descrever nosso sentimento ao terminar os oito minutos e meio do curta de animação Opera, indicado ao Oscar deste ano nessa categoria. Apostamos fortemente que este é superior aos seus concorrentes e com um alto índice de levar a...

Cine Set no Festival de Berlim 2021: a história do cinema brasileiro no evento

Ver essa foto no Instagram   Uma publicação compartilhada por Cine Set (@cineset) Se tem um evento que gosta do cinema brasileiro, este é a Berlinale. A primeira vez que o Brasil participou da Berlinale em 1953 com dois filmes na mostra competitiva de...