Responsável pelos populares cursos de cinema do Museu Amazônico da Universidade Federal do Amazonas, Thiago Morais viu o curta “A Estranha Velha que Enforcava Cachorros”, produzido como trabalho de conclusão de curso em audiovisual na Universidade do Estado do Amazonas (UEA), circular festivais (inclusive, internacionais) e acumular prêmios. Agora, ele retorna com um novo filme para, quem sabe, alçar voos ainda maiores. 

“Beto” conta a história de uma família que vive em uma comunidade amazônica e tem sua rotina mudada com a chegada da pandemia. Jean Palladino é o personagem-título e lidera o elenco que ainda conta com Francine Marie (Jojô), Regina de Benguela (Waldi) e Amauri Santana (Bazinho). 

“Os atores tiveram total entrosamento, o que facilitou muito o trabalho, pois parecia uma família de verdade”, declarou Thiago. “Foi renovador e gratificante participar das gravações junto com uma equipe de pessoas competentes, num set tranquilo e com pura conexão com a natureza. Foram dias de dinamismo, com ritmo acelerado, mas conseguimos um excelente resultado”, afirmou Regina. 

GRAVAÇÕES EM TEMPOS DE PANDEMIA

Equipe gravou o filme durante três dias em dezembro.

 

Contemplado no Prêmio Manaus de Conexões Culturais – Lei Aldir Blanc, o curta foi gravado na Comunidade de Nossa Senhora do Livramento entre os dias 11 e 13 de dezembro com uma a logística adaptada aos tempos de pandemia. A equipe ficou hospedada em uma pousada durante os três dias. Foram contratados dois barqueiros da comunidade para transportar equipe e equipamentos, já que o acesso à locação do filme ficou distante, devido à estiagem amazônica. “Tínhamos álcool em gel e máscaras disponíveis para todos os membros da equipe, que foi solícita ao uso. Ninguém adoeceu”, declarou Thiago. 

Para o assistente de fotografia do filme, Rafael Farias, “filmar “Beto” foi uma experiência desafiadora e única, tanto por ser um set no meio da nossa floresta, quanto por termos que produzir durante esse momento delicado que estamos passando. Tenho certeza que temos um filme sensacional, pois cada um deu seu máximo para fazer acontecer”. O filme foi lançado no dia 31 de dezembro no Youtube e brevemente será inscrito em festivais.

Ficha técnica: 

“Beto” é o novo filme de Thiago Morais após “A Estranha Velha que Enforcava Cachorros”.

Roteiro, direção e fotografia: THIAGO MORAIS 

Produção executiva: SALEYNA BORGES 

Direção de produção: PAULO HENRIQUE PRESTES, 

Assistente de fotografia: RAFAEL FARIAS 

Som direto: HELIONE MEIRELES 

Direção de arte: NONATO TAVARES e WILLIAN LIMA, 

Figurino: MARCIO NASCIMENTO 

Still: HANNAH GONÇALVES 

Making of: ED ALVES 

Drone: MATEUS ARAÚJO 

Elétrica e maquinaria: DAVI BRASIL 

Designer: BEATRIZ FERREIRA 

Trilha sonora: CÉSAR LIMA 

Edição e finalização: FERNANDO CRISPIM,  

Correção de cor e color grading: WESLEY SANTOS 

Tradutora intérprete de libras: RAFAELY PASSOS 

Logística: FRANZ LIMA 

Transporte terrestre: MARCELO DA VAN 

Transporte fluvial: ARLEM FERNADES,LUCAS CAMPOS e ROMARIO SILVA 

Catering: POUSADA REFÚGIO SUMAÚMA 

com informações de assessoria

Ator amazonense Adanilo integra elenco do novo filme de Viggo Mortensen

Destaque de curtas locais premiados como “A Menina do Guarda-Chuva" e “Aquela Estrada”, Adanilo encara o desafio do primeiro internacional da carreira. O ator amazonense será um dos protagonistas de “Eureka”, co-produção entre Argentina, EUA, México e Portugal com...

Amazonense ‘O Barco e o Rio’ é selecionado para festival na Espanha

Depois de passagens de sucessos por festivais brasileiros, chegou a hora de “O Barco e o Rio” alcançar novos caminhos: a produção amazonense está selecionada para o Festival Internacional de Cinema de Huesca, na Espanha. O curta-metragem de Bernardo Abinader disputa a...

Quatro filmes representam o Amazonas na Mostra Histórias do Brasil Profundo

Fruto das políticas públicas de regionalização do audiovisual brasileiro, o atual momento do cinema amazonense alcançou feitos considerados impossíveis décadas atrás, incluindo, desde o surgimento de eventos locais importantes como o Amazonas Film Festival, Olhar do...

Em Manaus, curso gratuito prepara realizadores para primeiro filme

Formação cultural através do audiovisual. Essa é a proposta do projeto “Nosso Primeiro Filme”, contemplado pela Lei Aldir Blanc, através do Prêmio Feliciano Lana da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa. O curso propõe um panorama dos principais setores...

Curtas de Begê Muniz e Lucas Martins representam o Amazonas no CineFantasy

O cinema amazonense estará representado em dose dupla no 11.º Cinefantasy – Festival Internacional de Cinema Fantástico. Os curtas "À Beira do Gatilho", de Lucas Martins, e "Jamary", de Begê Muniz, serão exibidos no evento previsto para ocorrer entre os dias 16 e 29...

Websérie Terceiro Ciclo do Cinema Amazonense – Ep 7: O Que Esperar do Futuro?

Caio Pimenta fala sobre o que esperar do futuro do cinema amazonense e os desafios impostos ao audiovisual local.  https://www.youtube.com/watch?v=rQ79UdbQ4yQ O FUTURO PÓS-ALDIR BLANC A curto prazo, o cinema do Amazonas deve ter um bom 2021 e, talvez, 2022. Falo isso...

Cinemas de Joaquim Marinho no Centro de Manaus serão tema de websérie

Muito antes dos multiplexs dos shoppings centers, os cinemas de rua do Centro de Manaus foram referências de cultura e entretimento durante décadas - atualmente restou apenas o resiliente Casarão de Ideias. Durante os anos 1970 ao início do século XXI, as salas de...

Plataforma digital reunirá dados sobre o audiovisual do Amazonas

Uma plataforma digital com o catálogo de profissionais e empresas de audiovisual do Amazonas somado a um observatório com pesquisas e estudos sobre o setor. Esta é a proposta do projeto Tela Amazônia, da produtora Leão do Norte, organizadora do Matapi – Mercado...

‘O Barco e o Rio’ entra no TOP 10 da Abraccine dos melhores curtas de 2020

A trajetória bem-sucedida do filme amazonense "O Barco e o Rio" segue firme em 2021: a produção dirigida por Bernardo Ale Abinader entrou no TOP 10 dos melhores curtas-metragens de 2020 da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine). A lista foi divulgada...

Websérie Terceiro Ciclo do Cinema Amazonense – Ep 6: A Tônica da Descontinuidade

Caio Pimenta fala sobre um dos maiores e históricos problemas do cinema produzido no Amazonas: a descontinuidade.  https://www.youtube.com/watch?v=3rosA6214mc ‘A Tônica da Descontinuidade’. Este é o título do livro mais importante sobre o cinema do Amazonas. O autor é...