Caio Pimenta analisa a vitória de “1917” no Sindicato dos Diretores e dos Diretores de Fotografia, a conquista de Greta Gerwig com “Adoráveis Mulheres” no USC Script Awards e “Klaus” no Annie Awards.

Confirmando o favoritismo, Sam Mendes venceu o prêmio do Sindicato dos Diretores dos EUA. Com isso, “1917” acumula três vitórias importantíssimas nesta temporada de premiações: ganhou o Globo de Ouro dramático e também direção, faturou o PGA, o prêmio do Sindicato dos Produtores, e, agora, o DGA. O filme ainda grande chance de vencer o Bafta, no domingo, 2 de fevereiro, até porque é uma premiação britânica, chegando até a ter mais relação com a história do que os americanos teriam. 

O retrospecto histórico também está a favor de “1917”: desde a criação do evento, em 1949, em 89% das vezes, o ganhador do DGA coincidiu com o vencedor de Melhor Direção do Oscar. Já em Melhor Filme, a margem cai para ótimos 76%. Por outro lado, nos últimos anos, os resultados vêm sendo divergentes, incluindo, Alfonso Cuáron, duas vezes ganhador do DGA por “Roma” e “Gravidade”, mas, que perdeu o Oscar com os dois filmes, Damien Chazelle, de “La La Land”, e o Alejandro González Iñarritu, de “O Regresso”.  

Muito dessa divergência nos últimos anos se deve à mudança pelo sistema preferencial na votação de Melhor Filme. 

Como se ainda não bastasse o DGA, “1917” ainda venceu o prêmio do Sindicato dos Diretores de Fotografia com o Roger Deakins. Essa é a quinta vez que ele fatura o filme: as vezes anteriores foram com “Um Sonho de Liberdade”, “O Homem que não Estava Lá” e “Skyfall”, Blade Runner 2049”. O único Oscar da carreira veio com a sequência da ficção científica dirigida pelo Denis Villeneuve. 

De fato, a dianteira está com “1917”. Esta série de conquistas se encontra paralelo recente de domínio com “La La Land” em 2017, porém, não vejo o filme do Sam Mendes com o amplo favoritismo do Damien Chazelle 

Muito disso, se deve ao nível alto dos concorrentes como “Era uma vez em Hollywood”, a produção que pode dar o primeiro Oscar de Melhor Filme ao Tarantino, o queridissímo “Parasita” e também “Jojo Rabbit”, filme capaz de agradar um público variado. 

Talvez, hoje, o maior risco é chegar muito unânime como o filme para vencer o Oscar porque isso coloca como alvo parecido com o que houve com “La La Land”. As expectativas vão lá para cima, o filme começa a ser destrinchado e os seus problemas expostos em praça pública, no caso, as redes sociais e as conversas de bastidores em Hollywood. E olha que “1917” não é um dos filmes mais maravilhosas não. 

Na hora da votação, eu acho que “1917” vai atingir boas colocações junto a diretores, diretores de fotografia, montadores, diretores de arte, galera do som, produtores porque é um filme com uma técnica soberba e um planejamento logístico para fazer aquilo funcionar impressionante. Por outro lado, os roteiristas, os atores, que tem um grande número de votantes na Academia, e o corpo internacional, talvez, não se envolvam tanto assim com o filme. Essa divisão em um sistema preferencial não é uma coisa muito boa não. 

GRETA E KLAUS SE DESTACAM 

Neste fim de semana, também foi entregue o USC Script Awards, prêmio organizado pela Universidade do Sul da Califórnia, voltado para premiar os melhores roteiros adaptados. E nele quem venceu foi a Greta Gerwig, por “Adoráveis Mulheres”, filme baseado no clássico escrita pelo Louisa May Alcott. O corpo votante do USC é pequeno, são cerca de 50 pessoas, porém, apesar do número, dos últimos 10 anos, oito vezes coincidiu com ganhador do Oscar da categoria. 

E eu acho que isso tem boas chances de se repetir no Oscar: depois da esnobada no SAG, o “Adoráveis Mulheres” cresceu muito, tanto que conseguiu as seis indicações. Além disso, pode ser uma forma de compensar a Greta de não ter sido indicada em Direção, uma das maiores críticas desta temporada de premiações.  

Vale lembrar o quanto os prêmios de Roteiro no Oscar acabam sendo uma espécie de recompensa para grandes nomes que não vão ter chance nas categorias principais: isso vai desde o Woody Allen passando pelo Tarantino até chegar recentemente no Spike Jonze e também no Jordan Peele. 

Agora, se isso acontecer mesmo, mostra como “O Irlandês” está desprestigiado, afinal, se imaginava-se que, pelo menos, em Roteiro Adaptado, ele venceria e, agora, nem isso. 

Já o Annie Awards, principal prêmio do setor da animação nos EUA, consagrou “Klaus”, animação de Natal da Netflix. Já “Toy Story 4” saiu sem nada, não foi premiado em nenhuma categoria. Esse é o segundo grande golpe na temporada de premiações na Disney e na Pixar. Eles já tinham perdido o Globo de Ouro para o então desconhecido “Link Perdido”.  

Desde que Melhor Animação foi instituída no Oscar, os vencedores foram diferentes apenas cinco vezes. Isso, para mim, mostra o quanto esta categoria está aberta: afinal, o “Toy Story” não se firma como o favorito e, com isso, abre espaço para uma primeira vitória de “Como Treinar Seu Dragão” ou a Netflix conseguir uma vitória inédita com “Klaus” e até mesmo “Link Perdido” fazer uma baita surpresa.   

Oscar: 10 Atuações Internacionais que Mereciam Indicações

Em 1960, Sophia Loren foi a pioneira a ganhar o Oscar por uma atuação em um filme de língua não-inglesa com “Duas Mulheres”. Astros como Marcello Mastroianni, Liv Ulmann, Valentina Cortese, Isabelle Adjani, Gerard Depardieu, Roberto Benigni, Javier Bardem, Penélope...

Oscar: TOP 10 Indicações Improváveis de 2000-2021

Caio Pimenta apresenta uma lista com as indicações mais improváveis nas categorias de atuação do Oscar entre 2000 a 2021.  https://www.youtube.com/watch?v=RbqTgQVZch0 10. MARINA DE TAVIRA, por "ROMA"  Depois de levar o Leão de Ouro do Festival de Veneza e chegar com o...

Festival de Cannes: Quem Sai Forte para o Oscar 2022?

Caio Pimenta apresenta quais produções saíram fortes do Festival de Cannes deste ano para a disputa do Oscar 2022. https://www.youtube.com/watch?v=RIdRxxmSWrA MELHOR FILME https://www.youtube.com/watch?v=ZMgvkuhVWfc Maior evento do cinema europeu, o Festival de Cannes...

Oscar Bait: os 10 Maiores casos dos últimos anos

De Glenn Close a “Nasce uma Estrela”, Caio Pimenta analisa quais os 10 maiores Oscar bait dos últimos anos.  https://www.youtube.com/watch?v=ypWD-gfjnMY 10. JENNIFER LAWRENCE, por “JOY” Teve uma época em que bastava a Jennifer Lawrence lançar um filme e o Oscar a...

Oscar: 10 Filmes que não deram sorte na Premiação

Grandes clássicos do cinema não deram sorte no Oscar seja por concorrer contra um mega favorito ou estar no meio de uma disputa entre dois candidatos fortes. Neste vídeo, Caio Pimenta traz 10 filmes que passaram por essa situação....

Oscar: O Épico Duelo Sean Penn x Mickey Rourke

Dois galãs surgidos nos anos 1980, Sean Penn e Mickey Rourke tiveram trajetórias bem diferentes ao longo da carreira, mas, se encontraram para uma disputa acirrada no Oscar 2009 de Melhor Ator. Com direito até tretas, Caio Pimenta traz como foi essa disputa e se o...

Oscar: TOP 10 Atuações Esnobadas entre 2011 a 2021

De Greta Gerwig a Leonardo DiCaprio, Caio Pimenta apresenta 10 grandes atuações esnobadas de indicações no Oscar entre 2011 e 2021. https://www.youtube.com/watch?v=AW1s2P7Hlwk 10. ROBERT DE NIRO, por "O IRLANDÊS"  “O Irlandês” foi perdendo força ao longo da temporada...

Oscar: Os Melhores Duelos Dos Últimos 30 Anos

Há anos em que um filme sobra no Oscar: ocorreu com “O Silêncio dos Inocentes”, “A Lista de Schindler” e “Titanic”. Porém, há outras temporadas em que dois ou três filmes brigam pesado pela estatueta.   Caio Pimenta apresenta as 10 melhores disputas desde a década de...

Oscar: TOP 10 Atuações Indicadas que Nunca Venceriam

Sabe aqueles trabalhos muitos bons de atores consagrados indicados ao Oscar, mas, que, na hora da festa, a gente sabe que não vão levar o prêmio? Separei 10 casos dos últimos 20 anos neste novo vídeo do Cine Set.  https://www.youtube.com/watch?v=OES9Pp4j7Rs ELLEN...

Oscar: A Virada histórica de ‘Menina de Ouro’ sobre ‘O Aviador’

O Oscar 2005 entrou para a história como uma das disputas mais acirradas. O resultado foi a vitória de “Menina de Ouro” em Melhor Filme e Direção com Clint Eastwood. Agora, como isso aconteceu? E foi um resultado justo ou não?...