De Clint Eastwood a Will Smith, Caio Pimenta apresenta as chances das principais candidatas ao Oscar 2022 de Melhor Ator. 

CHANCES MÍNIMAS 

Clint Eastwood dificilmente retorna ao Oscar com “Cry Macho”.

 

Tem muita gente sem grandes chances no Oscar 2022 de Melhor Ator. Quatro deles são bastante conhecidos do público. 

Estrelando o remake do excelente suspense dinamarquês “A Culpa”, o Jake Gyllenhaal deve manter o jejum do Oscar que completa 16 anos em 2022 após a nomeação por “Brokeback Mountain”. O Clint Eastwood também parece carta fora do baralho até o momento por “Cry Macho”. Desde o lançamento do faroeste no fim de setembro passando pela pouca repercussão junto à imprensa, o trabalho do astro deve ser esquecido.  

O Matt Damon deve naufragar em dose dupla: por “O Último Duelo”, nem chega a ser cogitado, enquanto o elogiado trabalho em “Stillwater” pode acabar sabotado pela qualidade questionável do suspense do Tom McCarthy. O mesmo deve acontecer com o Timothée Chalamet, de “Duna” e “A Crônica Francesa”. Por mais que tenha sido bem-recebido, a sensação é que há outras e melhores qualidades nos dois filmes do que o ator para ser indicado.  

Filho do saudoso Philip Seymour Hoffman, Cooper Hoffman estrela o novo filme de Paul Thomas Anderson.

 

Jude Hill, por “Belfast”, Cooper Hoffman, por “Licorice Pizza” e Amir Jadidi, por “A Hero”, terão que enfrentar nomes muito conhecidos do público com campanhas pesadas dos grandes estúdios de Hollywood. Para o trio, não vejo tantas possibilidades de chegarem longe.  

Da turma que pode crescer, não dá para descartar o Mahershala Ali, de “Swan Song”. Afinal, ele já venceu duas vezes a categoria de coadjuvante, algo raro de acontecer em tão pouco. O próximo passo dentro da Academia pode ser justamente a nomeação a Melhor Ator. 

“Red Rocket” traz o polêmico Simon Rex, ex-ator pornô, de protagonista.

 

O Justin Chon também pode subir ainda que seja mais improvável por “Blue Bayou”. Porém, vejo mais possibilidades dele em Roteiro Original. Já o Simon Rex, de “Red Rocket”, precisa de uma campanha consagradora da A24 para quebrar as muitas resistências a ele. Pode ajudar toda repercussão positiva em Cannes e da crítica.  

Ainda assim, acho que não será o suficiente. 

 CORREM POR FORA 

Leonardo DiCaprio retorna à comédia com “Don´t Look Up”, novo filme de Adam McKay (“A Grande Aposta”).

 

O segundo pelotão desta corrida traz diversos nomes – dos mais tradicionais até os inesperados. 

Habitué do Oscar, o Leonardo DiCaprio pode surgir com “Don´t Look Up”. Pelo que foi liberado no trailer, será um personagem mais próximo da comédia, relembrando os tempos de “O Lobo de Wall Street”. Pode subir na bolsa de apostas à medida que mais sobre o filme for divulgado.   

O Adam Driver é um dos nomes do momento em Hollywood e terá mais chances por “House of Gucci” do que “Annette” pelo estilo mais tradicional da Academia. Depende também de como o longa do Ridley Scott será recebido.  

Já o Michael B. Jordan não apenas está em um filme moldado para Oscar como pode se apoiar no apelo do público de que merece uma nomeação igual alcançaram Daniel Kaluuya e Chadwick Boseman.   

Clifton Collins Jr. venceu o prêmio de Melhor Ator em Sundance e pode ser o azarão de Melhor Ator.

 

A questão para o Jordan será se a Sony Pictures Classics irá apostar nele ou no Clifton Collins Jr. Pouco conhecido do grande público, ele levou o prêmio de Melhor Ator em Sundance por “Jockey”, além, claro, de ter sido extremamente elogiado pela crítica. Vamos ver se ele segura esse hype e enfrenta os gigantes da indústria até as indicações que só acontecerão em fevereiro.  

Entre esses atores mais populares está o Javier Bardem, de “Being the Ricardos”. O ganhador do Oscar por “Onde os Fracos Não Têm Vez” não é nomeado desde “Biutful”, em 2011, e pode se beneficiar pelo fato de viver o Desi Arnaz, figura célebre da televisão norte-americana.  

Por fim, corre por fora o verdadeiro e único mito deste planeta.  

Já pensou ver Nicolas Cage de volta ao Oscar? Quem sabe no ano que vem?

 

Sim, senhoras e senhores, Nicolas Cage pode pintar no Oscar com “Pig”. Ok, parece improvável, mas, a elogiada atuação do astro, abraçada pela crítica e pelo público, pode representar aquela clássica história de redenção amada por Hollywood. É o candidato mais forte da Neon, estúdio responsável por tornar zebras em realidade, na categoria.  

Seria incrível ver o Cage superando DiCaprio, Bardem, Damon e tantos outros para chegar ao Oscar. Repito: improvável, mas, não impossível. 

 GRANDES CANDIDATOS 

Celebrado pela indústria e público, Bradley Cooper pode aparecer em Melhor Ator por “O Beco do Pesadelo”.

 

Certamente um destes próximos citados será indicado ao Oscar. Pode ser até que dois deles estejam na disputa. O mistério é saber qual deles. 

O Bradley Cooper conta com o apelo de “O Beco do Pesadelo”, um dos filmes que deve dominar a temporada de premiações, e também com o fato de ser extremamente querido na indústria. Na lista dos atores quem estão pela bola da vez para vencer o Oscar, ele está entre os primeiros dos homens.  

 O Joaquin Phoenix saiu desta lista recentemente, mas, nada impede de vê-lo novamente, pelo menos, entre os indicados. Os elogios por “C´Mon, C´Mon” mostram ser tranquilamente possível isso acontecer pela quinta vez.

Andrew Garfield estrela a estreia de Lin-Manuel Miranda como diretor de cinema.

 

Já o Andrew Garfield quer a segunda nomeação, desta vez, no musical “Tick, Tick, Boom”. Mesmo com pouco revelado sobre o filme até agora, a imprensa norte-americana crava o ator como grande candidato na categoria.  

O Peter Dinklage completa o time com “Cyrano”: a produção não foi tão elogiada na passagem por Telluride, porém, o ator roubou a cena e se destacou com tranquilidade.

Vale lembrar que o José Ferrer venceu a estatueta pelo papel nos anos 1950 e, quatro décadas depois, foi a vez do Gérard Depardieu, conseguir a única nomeação da carreira com o personagem.  

FAVORITOS 

Benedict Cumberbatch saiu extremamente elogiado de Veneza e Telluride por “The Power of the Dog”.

 

E chegamos a três nomes que estão praticamente garantidos entre os indicados. Só um milagre para isso não acontecer. 

 O primeiro deles é o Benedict Cumberbatch, por “The Power of the Dog”. Entre tantos elogios recebidos pelo longa da Jane Campion, quem mais conquistou público e crítica foi o intérprete do Doutor Estranho.

Pode chegar com grandes chances de vencer o Oscar da categoria caso o filme esteja em alta até lá.  

Porém, o Cumberbatch terá pela frente dois astros gigantescos de Hollywood, cada um com narrativas convincentes para levar a estatueta.  

Se vencer por “A Tragédia de Macbeth”, Denzel Washington pode chegar ao terceiro Oscar.

 

De um lado está Denzel Washington, um ícone de Hollywood, referência para a indústria, especialmente, aos atores negros e uma das raras unanimidades dos EUA em tempos tão polarizados.

A sensação de que chegou a hora de premiá-lo 20 anos após a conquista por “Dia de Treinamento” cresce em Hollywood, especialmente, após a dolorosa e desconfortável derrota para Casey Affleck em 2017.

Nada melhor do que se juntar a Joel Coen e Frances McDormand em “A Tragédia de Macbeth”, adaptação consagrada na última edição do Festival de Nova York.  

Will Smith não é indicado ao Oscar desde “À Procura da Felicidade”, em 2007.

 

Porém, do outro lado, o rival será Will Smith, de “King Richard”.

O astro pode se aproveitar do filão das histórias de superação amadas por Hollywood e o apelo popular das irmãs Williams para levar o prêmio. Também seria uma forma da Academia prestigiar um de seus astros mais rentáveis e queridos de Hollywood.  

Neste momento, o Denzel está na frente, mas, não duvido que o Will Smith seja capaz de virar o jogo até o Oscar. 

Oscar 2022: O Impacto do Globo de Ouro e das indicações ao SAG

Caio Pimenta analisa como fica a corrida do Oscar 2022 com os resultados do Globo de Ouro, as indicações ao SAG e a revelação das pré-listas do Bafta. https://www.youtube.com/watch?v=gBdDE53f-HY GLOBO DE OURO  O prêmio da Associação de Imprensa Estrangeira em...

SAG 2022: Previsões Finais dos Indicados

Caio Pimenta traz as previsões para as indicações ao SAG 2022, o prêmio do Sindicato dos Atores dos EUA; divulgação será no dia 12 de janeiro. https://youtu.be/VqeURXvkXRg MELHOR ATRIZ COADJUVANTE  A corrida por Melhor Atriz Coadjuvante traz quatro nomes definidos e...

Oscar: O Melhor e o Pior das Indicações de John Ford

De "O Delator" a "Depois do Vendaval", Caio Pimenta analisa da pior à melhor indicação da carreira de John Ford. 5. DEPOIS DO VENDAVAL  “Depois do Vendaval” foi a última indicação da carreira do Ford e rendeu a ele o recorde de vitórias da categoria.  A quarta...

Oscar 2022: Previsões das Indicações – Virada do Ano

Caio Pimenta aponta quais serão os indicados ao Oscar 2022 em Melhor Filme, Direção, Ator, Atriz, Coadjuvantes, Roteiros Adaptado e Original, Animação e Filme Internacional. https://www.youtube.com/watch?v=ai0PLy0HXeE ROTEIROS  Começamos com Roteiro Adaptado, onde...

Oscar: O Melhor e o Pior das Indicações de James Stewart

De "A Mulher Faz o Homem" a "Anatomia de um Crime", Caio Pimenta analisa da pior à melhor indicação da carreira de James Stewart. https://www.youtube.com/watch?v=ZmSCAyOB_x4 5. MEU AMIGO HARVEY  A indicação mais fraca da carreira de James Stewart ao Oscar veio em...

Oscar: Os Filmes Natalinos que Disputaram o Prêmio

De ”A Felicidade Não se Compra” a “Klaus”, Caio Pimenta apresenta a lista dos filmes natalinos indicados na história do Oscar. https://www.youtube.com/watch?v=mah6cVwm2kc O término da Segunda Guerra Mundial fez o Oscar se voltar para os esperançosos filmes natalinos...

Oscar: O Melhor e o Pior das Indicações de Glenn Close

De "O Mundo Segundo Garp" a "Era uma vez um Sonho", Caio Pimenta analisa da pior à melhor indicação da carreira de Glenn Close. https://youtu.be/RMbZHUMUnU8 8. UM HOMEM FORA DE SÉRIE  Em 1985, a Glenn Close foi indicada ao Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante por “Um...

Oscar 2022: Previsões Finais para a Shortlist

Caio Pimenta faz as apostas de quais produções devem aparecer na aguardada shortlist do Oscar nas categorias de Melhor Filme Internacional, Documentário, Efeitos Visuais, Maquiagem e Penteado, Canção Original e Trilha Sonora....

Oscar: O Melhor e o Pior das Indicações de Amy Adams

De "Retrato de Família" a "Vice", Caio Pimenta analisa da pior a melhor indicação de Amy Adams ao Oscar, além da maior esnobada. https://www.youtube.com/watch?v=1lCZYK3nvFM 6. VICE  A última nomeação da Amy Adams é justamente a pior da carreira dela.  Em “Vice”, ela...

Oscar: O Sobe e Desce das Primeiras Premiações da Temporada

A temporada de premiações já começou com os primeiros eventos revelando os vencedores e indicados. Gotham Awards, National Board of Review, o TOP 10 do American Film Institute, European Film Awards são alguns destes eventos.  Por isso, eu trago agora um panorama do...