Alerta de gatilho: se você está com saudade de viajar, esse post vai deixar o seu coração apertado. 

Você vai conhecer todos os detalhes sobre o Museu da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, entidade que promove o Oscar. A inauguração em Los Angeles acontece no próximo dia 30 de setembro e promete ser um passeio imperdível para cinéfilos do mundo inteiro. 

Nesta semana, o Cine Set participou de uma coletiva de imprensa para a América Latina com o diretor do Museu, Bill Kramer, e a diretora artística do local, a Jacqueline Stewart. E eles revelaram muito sobre esse empreendimento gigantesco com 28 mil metros quadrados em dois edifícios conectados um ao outro através de pontes de vidro intituladas Barbra Streisand e Casey Wasserman. 

Grande parte das atrações ficarão abrigadas no Edifício Saban: ele possui cinco andares e será dedicado às exposições e atividades educativas do museu. Para começar, o saguão inferior terá o Teatro Ted Mann com 288 lugares para sessões de cinema, painéis de debates e simpósios durante todo o dia.  

Na entrada do museu, o público poderá conferir a Galeria da Família Spielberg em que vamos conhecer a história do cinema. Serão 10 telas suspensas pelo espaço com mais de 700 filmes do planeta inteiro. Essa exposição contando o trajeto do cinema continua pelos demais andares. 

Primeira Galeria do museu traz 20 estatuetas originais do Oscar.

A primeira galeria que o museu oferece para o público trará 20 estatuetas originais de vencedores do Oscar. Uma delas inclui a vencida por Barry Jenkins na cerimônia de 2017 em Melhor Roteiro Adaptado por “Moonlight”.  

Dali, se passa para uma galeria ainda maior que trará a história da premiação com vídeos históricos, fotos, imagens de arquivo e peças como o vestido usado pela Rita Moreno em 1962. O legal é que, além de toda bajulação, a Academia garante que haverá espaço para debates questões polêmicas como, por exemplo, mostrar todo o preconceito sofrido pela Hattie McDaniel na cerimônia de 1939, na qual ela saiu premiada por “E o Vento Levou” em Melhor Atriz Coadjuvante. 

EXPOSIÇÕES 

Instalação trará todos os detalhes da carreira de Pedro Almodóvar, salientando temas frequentes da carreira do espanhol como musicais, religião, melodrama e mãe.

As exposições de abertura do Museu vão trazer nomes populares e aclamados pela crítica. 

Spike Lee abre a área Inspiração do Diretor em que vemos de roupas usadas pelo cineasta a roteiros e storyboards dos filmes dele, entre outros materiais. O clássico “O Mágico de Oz” também será desvendado com vários detalhes sobre os bastidores da produção. Pedro AlmodóvarHayao Miyazaki também ganharão instalações repletas de detalhes com retrospectivas de suas obras. 

Bill Kramer é o diretor do Museu da Academia

“Vamos inaugurar o Museu da Academia com exposições e programas que darão luz ao complexo e fascinante mundo do cinema, que inclui arte, tecnologia, artistas, história e impacto social, por meio de uma variedade de vozes diversas e envolventes. Contaremos histórias completas de produção de filmes comemorativas, educacionais e, às vezes, críticas e desconfortáveis. Global em perspectiva e alicerçado nas coleções e conhecimentos inigualáveis da Academia, a amplitude do nosso conteúdo tornará este museu incomparável no mundo do cinema”, declarou Bill Kramer.

Cada setor do cinema terá áreas específicas dentro do museu trazendo peças históricas. 

Por exemplo, na seção de figurinos, o público poderá ver de perto a roupa usada pela personagem da Danai Gurira em “Pantera Negra”. Já na área de som, será possível conhecer como foi feita as camadas do design de som de “Os Caçadores da Arca Perdida” através de um curta-metragem. A evolução do setor de animação irá abordar desde as obras de Lotte Reiniger a Pete Docter ainda apresentando problemáticas do setor. 

E tem muito muito mais. Ainda tem espaço para experiências imersivas como uma área em que você sente a emoção de entrar no Dolby Theather e receber um Oscar.  

CINEMA E VISÃO DE LOS ANGELES 

Terraço Família Dolby será ao ar livre e permitirá visão panorâmica de Los Angeles.

O principal espaço do museu será o Teatro David Geffen. O espaço conta com capacidade para 1000 pessoas e permite projeções de filmes em digital, 16, 35 e 70 milímetros e até nitrato. O espaço ainda tem um fosso para uma orquestra com 60 músicos. 

Imagina uma sessão de “2001 – Uma Odisseia no Espaço” neste cinema. Por fim, tem o Terraço da Família Dolby. Ele vai ser um dos locais preferidos dos turistas, afinal, será um espaço ao livre com uma vista panorâmica de Los Angeles.  

Para nós, brasileiros, os filmes “O Pagador de Promessas”, do Anselmo Duarte, e “Cidade de Deus”, do Fernando Meirelles, e a icônica Carmen Miranda estarão presentes na programação de abertura do museu. 

Agora, só falta a pandemia da COVID-19 acabar e o dólar baixar para, pelo menos, menos de R$ 5. Já ajudaria um pouquinho.  

AS ATRAÇÕES DA ABERTURA

Histórias do Cinema

História do cinema será contada ao longo do museu da Academia

Histórias do Cinema (Stories of Cinema) é a principal exposição e está distribuída em três andares. Ela conectará o público à história comemorativa, complexa, diversificada e internacional da cinematografia. Todos os aspectos das artes e ciências da produção cinematográfica serão explorados nas galerias de Histórias do Cinema, que, como o próprio cinema, evoluirão e mudarão ao longo do tempo — destacando diferentes filmes, artistas, épocas, gêneros e muito mais. 

Adotando a visão de que não há uma narrativa exclusiva do desenvolvimento dos filmes, Histórias do Cinema apresentará várias histórias de diversas vozes e perspectivas. Na inauguração, a exposição incluirá galerias desenvolvidas em colaboração com os roteiristas e diretores vencedores do Oscar®, Spike Lee e Pedro Almodóvar, a compositora vencedora do Oscar, Hildur Guðnadóttir, e o designer de som vencedor do Oscar,Ben Burtt. Outras galerias de Histórias do Cinema serão dedicadas aos mundos e personagens criados em filmes de ficção científica e fantasia por meio do trabalho colaborativo de designers de produção, artistas de efeitos visuais e figurinistas; o papel dos documentários e filmes narrativos em refletir e impactar questões sociais; as técnicas de animação tradicional, stop-motion e animação digital; uma história do Oscar; e momentos significativos na história do cinema, contados por meio de uma apresentação diversificada de vinhetas destacando filmes e artistas do cinema como Bruce Lee, Emmanuel “Chivo” Lubezki, Oscar Micheaux, Thelma Schoonmaker, Cidadão Kane (Citizen Kane) e Mulheres de verdade têm curvas (Real Women Have Curves). 

“Cidadão Kane” será homenageado ao lado de Thelma Schoonmaker, Bruce Lee, Emmanuel Lubezki e Oscar Micheaux.

Ao longo da exposição, os visitantes serão cercados por imagens em movimento, figurinos, roteiros, pôsteres, desenhos de design de produção e figurino, pinturas foscas, fotografias, cenários de fundo, células de animação, maquetes e muito mais. 

A exposição Histórias do Cinema foi criada pela WHY Architecture, fundada em 2004 por Kulapat Yantrasast, uma equipe multidisciplinar de 40 arquitetos e designers com sede em Los Angeles e Nova York. A exposição terá como base a coleção em expansão do Academy Museu, bem como as coleções inigualáveis da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas (Academy of Motion Picture Arts and Sciences). 

Hayao Miyazaki

A exposição inaugural temporária do Academy Museum, Hayao Miyazaki, marca a primeira retrospectiva nas Américas dedicada ao aclamado cineasta e a sua obra. Em exibição na Galeria Marilyn e Jeffrey Katzenberg do museu, a exposição apresenta mais de 300 objetos e explora cada um dos filmes de animação de Miyazaki, incluindo Meu amigo Totoro (My Neighbor Totoro) (1988) e o vencedor do Oscar A viagem de Chihiro (Spirited Away) (2001). Os visitantes viajarão pela carreira de seis décadas do cineasta por meio de uma apresentação dinâmica de quadro de imagens originais, designs de personagens, storyboards, layouts, planos de fundo, pôsteres e células, incluindo peças em exposição pública fora do Japão pela primeira vez, bem como projeções em larga escala de clipes de filmes e ambientes imersivos. 

O Caminho para o Cinema: Destaques da Coleção de Richard Balzer (The Path to Cinema: Highlights from the Richard Balzer Collection)

Instalada na Galeria LAIKA no terceiro andar do Edifício Saban do museu, a exposição O Caminho para o Cinema: Destaques da Coleção de Richard Balzer vai explorar a história do entretenimento visual que levou à invenção do cinema: de teatro de sombras, peepshows, lanternas mágicas, zootrópios e praxinoscópios ao Cinématographe Lumière, o primeiro projetor de filmes de sucesso do Mundo. Os visitantes conhecerão exemplos dessas invenções impressionantes e apreciarão as maravilhas de um show de lanternas mágicas criado especialmente para a exposição. 

Cenário de fundo: Uma Arte Invisível (Backdrop: An Invisible Art)

A dramática Galeria Hurd, com mais 10 metros de pé-direito duplo, fará a estreia da exposição Cenário de fundo: Uma arte invisível, que destaca um cenário monumental — o icônico cenário de fundo do Monte Rushmore do filme Intriga internacional (North by Northwest) de Hitchcock — considerando tanto sua arte quanto seu controverso imaginário. 

A Experiência do Oscar® (The Oscars® Experience)

Localizada no terceiro andar da Galeria East West Bank, a exposição A Experiência do Oscar® criará um ambiente imersivo que simula a experiência dos visitantes subindo no palco do Teatro Dolby em Hollywood e recebendo um Oscar.

CONFIRA MAIS FOTOS DO MUSEU DA ACADEMIA

Museu traz dois prédios: o Edifício Saban (à dir) e o complexo com o David Geffen Theatre (à esq.). A ligação é feita pelas pontes de vidro Barbra Streisand e Casey Wasserman.

Localizado no saguão inferior do Edifício Saban, o Teatro Ted Mann conta com 288 lugares e terá exibições diárias de filmes, além de simpósios e painéis de discussão.

Galeria Encontros estará repleta de cenários originais, fantasias e personagens icônicos dos filmes de ficção científica, fantasia e terror.

A direção de fotografia será uma das áreas a ganhar destaque no Museu.

Saguão Inferior do Edifício Saban apresenta o Estúdio de Preservação Debbie Reynolds e o Estúdio de Ensino Shirley Temple, locais voltados para a área educacional.

Maior objeto da coleção do museu com 7.62 metros, Bruce, o Tubarão, poderá ser visto por todos os visitantes.

Com direito a exposição do clássico vestido de Cher na cerimônia de 1988, galeria irá trazer um passeio cronológico pela história do Oscar.

Oscar 2021: Quais Deveriam ser os Ganhadores? – Parte 2

Caio Pimenta segue analisando quais deveriam ser os ganhadores do Oscar em nove categorias, incluindo Melhor Filme e atuações. https://www.youtube.com/watch?v=hL7kLULHAd8 DOCUMENTÁRIO E ANIMAÇÕES Entre os documentários em longas-metragens, meu favorito é o chileno “O...

Oscar 2021: Quais Deveriam ser os Ganhadores? – Parte 1

Caio Pimenta analisa quais deveriam ser os ganhadores do Oscar em nove categorias, incluindo Melhor Direção e roteiros. https://www.youtube.com/watch?v=HhiLEu6vciY CURTA E SOM Vamos começar com os curtas de ficção.    O meu favorito é o israelense “White Eye” seguido...

Oscar: TOP 10 Maiores Momentos da Década 2010

De Leonardo DiCaprio a Lady Gaga, Caio Pimenta apresenta uma lista com os 10 momentos mais marcantes do Oscar na década de 2010.  https://www.youtube.com/watch?v=HZm_rdBu7d8 10. RUTH E. CARTER E HANNAH BEACHLER  https://www.youtube.com/watch?v=bw_n6O0d46k...

Oscar 2021: Qual filme tem mais chance de surpreender “Nomadland”?

Grandes rivalidades marcaram muitos anos do Oscar.  Quem não lembra dos duelos de “E o Vento Levou” e “O Mágico de Oz” ou “A Malvada” versus “Crepúsculo dos Deuses”, “A Noviça Rebelde” contra “Doutor Jivago”, “O Poderoso Chefão” versus “Cabaret”, “Kramer Vs Kramer”...

SAG 2021: ‘Os Sete de Chicago’ vence Melhor Elenco e ganha força para o Oscar

Apesar de uma lista repleta de diversidades, o SAG 2021 de Melhor Elenco foi para uma produção de maioria branca com “Os Sete de Chicago”. https://www.youtube.com/watch?v=dh-sPpPXQ0E O filme traz gigantes como Michael Keaton, Eddie Redmayne, Sacha Baron Cohen,...

SAG 2021: Viola Davis mostra força e vence em Melhor Atriz

Até tentaram tirar o protagonismo do filme dela, mas, Viola Davis é tão forte que cá está conquistando o prêmio de Melhor Atriz do SAG 2021 por "A Voz Suprema do Blues". Este é o segundo prêmio da estrela no evento: a primeira aconteceu em 2012 com “Histórias...

SAG 2021: Chadwick Boseman segue imbatível e vence Melhor Ator

A maior barbada do SAG 2021 se confirmou: Chadwick Boseman leva o prêmio de Melhor Ator por “A Voz Suprema do Blues”. Este é o primeiro troféu póstumo da categoria. https://www.youtube.com/watch?v=lyWyv6fYmQ8 Vale lembrar que o Chadwick já venceu o Globo de Ouro e o...

SAG 2021: destaque de ‘Minari’, Yun-Jung Youn vence Melhor Atriz Coadjuvante

Yun-Jung Youn. Vencedora de Melhor Atriz Coadjuvante por “Minari”, ela é a primeira mulher vencedora de um SAG no cinema por um filme não falado em inglês. Entre os homens, o feito ficou por conta do Roberto Benigni, em 1999, por “A Vida é Bela”. ...

SAG 2021: Daniel Kaluuya mantém domínio e vence Melhor Ator Coadjuvante

Depois de levar o Globo de Ouro e o Critics Choice Awards, chegou a hora de Daniel Kaluuya conquistar o SAG 2021. Ele venceu Melhor Ator Coadjuvante por “Judas e o Messias Negro”.  https://www.youtube.com/watch?v=zgKyo_vtBWw Dividindo o protagonismo com...

Oscar 2021: As Cinco Categorias Mais Disputadas da Temporada

Caio Pimenta analisa quais são as cinco categorias mais indefinidas da disputa pelo Oscar 2021 e as possibilidades dos indicados.  https://www.youtube.com/watch?v=moG6OZ3IQ4Q CANÇÃO ORIGINAL  A categoria traz “Speak Now”, de “Uma Noite em Miami”, “Fight for You”, de...