A Katharine Hepburn pode ser a maior vencedora do Oscar de Melhor Atriz com quatro estatuetas, porém, a Frances McDormand detém um recorde incrível: 100% de aproveitamento na categoria com três indicações e três vitórias.  

Ela ainda soma outras nomeações em atriz coadjuvante sendo que a primeira delas aconteceu ainda na década de 1980.

Por essa trajetória premiada e respeitada dentro da indústria, Caio Pimenta homenageia a Frances McDormand neste especial que elenca da pior à melhor indicação dela no Oscar, além da maior esnobada.  

6. TERRA FRIA  

A indicação mais fraca da carreira da Frances McDormand aconteceu no filme menos marcante pelo qual ela foi nomeada. 

Em “Terra Fria”, ela interpreta a colega da personagem da Charlize Theron em uma história sobre a primeira denúncia formal na justiça dos EUA de assédio sexual. Trata-se de uma atuação firme como é típica dela ainda com um grau de fisicalidade bem executado na reta final.  

Em 2006, ela chegou sem grandes chances na corrida de Melhor Atriz Coadjuvante perdendo para a favorita Rachel Weisz, de “O Jardineiro Fiel”.  

5. MISSISSIPI EM CHAMAS 

A primeira nomeação da McDormand veio em 1989 também em coadjuvante por “Mississipi em Chamas”.  

Vivendo a esposa de um policial membro da Ku Klux Klan, a atriz serve como um contraponto ao racismo da região, mostrando como nem todos os brancos apoiam os absurdos cometidos contra os negros.  

Em 1989, ela perdeu para a Geena Davis, de “O Turista Acidental”, um Oscar bastante controverso. Não pela derrota da Frances McDormand, mas, pela sim pela Michelle Pfeiffer, de “Ligações Perigosas”, não ter vencido. 

4. NOMADLAND 

A terceira estatueta da carreira da Frances McDormand veio em 2021 com “Nomadland”. 

Antítese dos Oscars baits comuns às categorias de atuação, o trabalho da atriz é silencioso e internalizado no belo longa da Chloé Zhao.

Isso, entretanto, não impede o público de criar uma empatia instantânea com Fern em sua jornada para seguir adiante após perder tudo, algo tão comum a milhões de pessoas nestes tristes tempos em que vivemos. 

3. QUASE FAMOSOS 

 Começamos o pódio pela indicação dela a Melhor Atriz Coadjuvante em 2001. 

Mães preocupadas com seus rebentos descobrindo as delícias e perigos da vida são uma constante no cinema.

O talento da Frances McDormand, porém, amplifica isso ao entregar uma figura genuína e comovente de fácil identificação ao mesclar o entendimento da importância do jovem repórter seguir adiante, enquanto tenta protegê-lo a todo custo.  

Em 2001, ela perdeu para a estatueta para a Marcia Gay Harden, por “Pollack”. Na minha opinião, se era para a Frances sair derrotada que fosse para a colega de “Quase Famosos”, a Kate Hudson lindíssima como a Penny Lane. 

2. TRÊS ANÚNCIOS PARA UM CRIME 

“Três Anúncios para um Crime” pode até ser um filme superestimado, porém, o mesmo não dá para dizer do trabalho da Frances McDormand. 

Ao fazer Mildred Hayes, a atriz subverte aquilo que se espera de uma mãe em luto ao deixar a tristeza em segundo plano para dar lugar à vingança e o desejo de justiça com as próprias mãos.

Desta forma, cada palavra dita pela personagem sai como uma lâmina prestes a detonar seu receptor e a ações são extremas ainda que a dor esteja lá de forma perceptível. 

Curioso que o Oscar 2018 de Melhor Atriz tinha tudo para ser bem equilibrado com as presenças da Sally Hawkins, do favorito “A Forma da Água”, e da Saoirse Ronan, de “Lady Bird”, porém, a Frances McDormand estava tão bem que dominou sem maiores dificuldades. 

1. FARGO 

O maior trabalho da Frances McDormand vencedor do Oscar veio de forma surpreendente. 

Apesar de ser uma das protagonistas de “Fargo”, a atriz aparece somente após os 33 minutos da projeção em um filme de 98 minutos.

Mas, quando surge em cena, a Frances McDormand domina tudo como o ponto de racionalidade de uma história bizarra.

A policial grávida não apenas consegue ser um necessário contraponto de lucidez como também se impõe com a firmeza necessária para resolver aquele caos. 

Havia quem a apontasse mais coadjuvante do que protagonista em “Fargo”, mas, de qualquer modo, ela sairia premiada daquele Oscar. Era impossível qualquer resultado diferente. 

A MAIOR ESNOBADA – “QUEIME DEPOIS DE LER”

Chegamos à minha parte favorita: qual foi a maior esnobada? 

Ainda que a Frances McDormand tenha feito dois clássicos dos irmãos Coen ali no início da carreira – “Gosto de Sangue” e “Arizona Nunca Mais” – fico com uma parceria mais recente. 

Em “Queime Depois de Ler”, a atriz está divertidíssima como a funcionária de uma academia em meio a uma inesperada e maluca conspiração governamental. Junto com o Brad Pitt, a McDormand forma uma dupla hilária pela caricatura, causando uma estranheza bem-vinda para uma trama tão maluca quanto eles.  

“Queime Depois de Ler” foi um dos raros filmes recentes dos Coens completamente esnobados. Em relação à Frances McDormand, a categoria de Melhor Atriz Coadjuvante era justamente a mais pesada daquele Oscar 2009. Ainda assim, teria tirado a Taraji P. Henson, de “Benjamin Button”, para colocá-la na disputa. 

Oscar: TOP 10 Ganhadores Melhor Filme Internacional nos Anos 2010

De "O Segredo dos Seus Olhos", da Argentina, a "Roma", do México, Caio Pimenta elege o TOP 10 dos Ganhadores de Melhor Filme Internacional nos Anos 2010. PS: até 2019, a categoria se chamava Melhor Filme de Língua Não-Inglesa, porém, para fins de maior entendimento,...

Oscar: Os Quase Indicados a Melhor Filme (2000 a 2022)

De "Quero ser John Malkovich" a "Apresentando os Ricardos", Caio Pimenta traz as obras que bateram na trave para serem indicadas a Melhor Filme no Oscar. https://www.youtube.com/watch?v=vPU4Vhgr55Y 2000 a 2009 Com apoio de Harvey Weinstein, “Regras da Vida”...

Oscar: 10 Atuações Masculinas que não deram sorte na Premiação (2000-2020)

De Gary Oldman a Michael Keaton, Caio Pimenta traz um TOP 10 com atuações masculinas que não sorte no Oscar. https://www.youtube.com/watch?v=GdrLBWPhCys 10. GARY OLDMAN, POR "O ESPIÃO QUE SABIA DEMAIS" O décimo lugar deste TOP 10 ocorreu há 10 anos.   O Jean Dujardin...

Oscar: 10 Atuações Femininas que não deram sorte na Premiação (2000-2020)

De Nicole Kidman, por "Moulin Rouge", a Ellen Burstyn, de "Réquiem Para um Sonho", Caio Pimenta traz um TOP 10 com atrizes que não sorte no Oscar, seja por concorrer contra uma mega favorita ou estar no meio de uma disputa entre duas candidatas fortes....

Oscar: O Melhor e o Pior das Indicações de Saoirse Ronan e Penélope Cruz

Das nomeações por "Desejo e Reparação" e "Volver" a "Adoráveis Mulheres" e "Mães Paralelas", Caio Pimenta analisa quais as melhores e piores indicações de Saoirse Ronan e Penélope Cruz no Oscar. https://www.youtube.com/watch?v=0awFQcqEwSw 4. "BROOKLYN" Começando com a...

Oscar 2023 – Quem Pode Surgir na Disputa? – Parte 9

De Steven Spielberg a Alejandro González Iñarritu, Caio Pimenta aponta os últimos 10 candidatos ao Oscar 2023. "THE FABELMANS" E "BARDO" Steven Spielberg fez uma campanha digna com “Amor, Sublime Amor” no Oscar 2022 ainda que se esperasse mais do musical na briga com...

Oscar: O Melhor e o Pior das Indicações de Christian Bale e Joaquin Phoenix

Das nomeações por "O Vencedor" e "Gladiador" a "Vice" e "Coringa", Caio Pimenta analisa quais as melhores e piores indicações de Christian Bale e Joaquin Phoenix no Oscar. 4. A GRANDE APOSTA Começo com o Christian Bale e a indicação mais fraca dele ao Oscar, para mim,...

Brasil no Oscar 2023: Quem Pode Surgir na Disputa? – Parte 8

No especial dos candidatos do Oscar 2023, Caio Pimenta traz uma lista com sete filmes brasileiros que podem representar o país. https://www.youtube.com/watch?v=AMOUGgQqXiM "MARTE UM", "O LIVRO DOS PRAZERES" E "A Primeira Morte de Joana” Vamos então aos candidatos...

Oscar: TOP 10 Maiores Momentos da Década 1950

Dos recordes de "Gigi" e "A Malvada" às indicações póstumas de James, Caio Pimenta traz os 10 maiores momentos do Oscar nos anos 1950. 10. IMPROVISO DE JERRY LEWIS EM 1959 https://www.youtube.com/watch?v=2riKdGOdU3E&t=157s A lista do Oscar nos anos 1950 continua...

Oscar 2023: Quem Pode Surgir na Disputa? – Parte 7

No especial dos candidatos do Oscar 2023, Caio Pimenta traz uma lista com oito filmes brasileiros que podem representar o país. MEDUSA https://www.youtube.com/watch?v=3yW1VUtYXN0 A lista começa com “Medusa”, novo filme de Anita Rocha da Silveira.   Premiado no...