O mundo se trancou em casa desde a chegada da pandemia da COVID-19. Mas, e se o perigo estiver justamente dentro da sua própria residência? Com este ponto de partida, o amazonense Lucas Simões comandou, ao lado de Jorge Vendinha, o terror “Quem Apagou as Luzes?”, curta-metragem selecionado para o First Time Filmmaker Sessions“. O evento voltado para realizadores em início de carreira será realizado em Londres, no mês de agosto. 

“Quem Apagou as Luzes?” teve as gravações realizadas em plena pandemia, no mês de maio, em Évora, Portugal. Na cidade onde realiza o curso de cinema da universidade local, Lucas se juntou com o ator de Cabo Verde, Fabrisio Canifa, com quem divide uma casa, para gravar o curta-metragem de seis minutos de duração.  

Filmado todo com a iluminação de um isqueiro, o curta-metragem aproveita o confinamento para criar uma experiência claustrofóbica. “Nós gravamos em casa durante três noites, apenas com o intervalo de dois dias antes da última filmagem para rever o que estávamos filmando e fechar pontas soltas da narrativa. A edição levou muito mais tempo; era um processo constante para aprimorar o filme em favor da experiência”, disse Lucas. “O Jorge e eu trabalhamos juntos nos filmes em geral também porque ele mora relativamente perto de nós. Em maio, Portugal já havia afrouxado mais as restrições da quarentena, isso nos possibilitou fazer o filme com mais segurança”, completou. 

PANDEMIA LONGE DA FAMÍLIA 

Antes de ir morar em Portugal, Lucas Simões comandou a Lens Filmes, coletivo de jovens realizadores amazonenses. No grupo, além de produtor dos filmes do grupo, ele dirigiu um curta, o drama de época “O Gato”, e um longa de ação intitulado “Máscara Vermelha”. Em 2017, porém, resolveu mudar de ares para estudar cinema na Universidade de Évora. 

Já na reta final do curso, Lucas se deparou com a maior pandemia do século e admite que a experiência longe de familiares e amigos não tem sido das mais fáceis. “Ninguém espera estar longe de casa quando se inicia uma pandemia. Era algo que eu jamais poderia esperar estar presenciando isso de longe e não poder estar com as pessoas que gostariam da minha presença com elas”, disse. 

Mesmo assim, Lucas não pretende retornar para dar continuidade à carreira aqui no Brasil. “Eu estou com um planejamento, a nível de carreira, e penso que as atuais políticas públicas no Brasil voltadas para o audiovisual não estão a favor dos diretores e produtores, e isso não facilita a vida de quem precisa. A partir de onde eu moro hoje, vou continuar contando as histórias através dos filmes e principalmente buscando novos públicos para elas. O que eu puder fazer ao meu alcance que colabore com o audiovisual brasileiro, farei com certeza”, disse. 

Célebre agitador cultural de Manaus, Joaquim Marinho terá história contada em websérie

Nome fundamental para a cultura no Amazonas e proprietário dos principais antigos cinemas de rua do Centro de Manaus, Joaquim Marinho terá a história contada na websérie documental "Sol, Pipoca e Magia". O projeto estreia na página do YouTube do Planos em Sequência,...

Concurso de curtas-metragens na Ufam de Parintins chega à terceira edição

Organizado pelo curso de Comunicação Social / Jornalismo do campus Parintins da Universidade Federal do Amazonas, o 3º Festival de Cinema Focaliza Parintins (Fopin) está com inscrições abertas para o Prêmio Pacu de Audiovisual 2021. O concurso de curtas-metragens de...

Manauara Shopping anuncia fechamento das 10 salas de cinema do Playarte

Quem foi ao Manauara Shopping na tarde desta quarta-feira, 6 de outubro, se surpreendeu com o fim de uma das principais atrações do local: o complexo do Playarte com 10 salas estava fechado definitivamente. Apenas um comunicado sem maiores detalhes informava ao...

Lenda do boi bumbá de Parintins, Sidney Rezende será tema de documentário dirigido por Cristiane Garcia

“Viaja caboclo, viaja Viaja em teu pensamento Ao olhar no espelho das águas, o azul do firmamento”  Essa canção eternizada na voz do saudoso Arlindo Júnior oferece um vislumbre sobre a produção musical de Sidney Rezende e sua influência no boi-bumbá parintinense. O...

Ateliê 23 adapta peça ‘Ensaio de Despedida’ para o cinema com clássicos modernos de referências

 Companhia teatral surgida em Manaus no ano de 2013, o Ateliê 23 traz “Ensaio de Despedida” como um de seus maiores sucessos. Protagonizada por Taciano Soares e Thais Vasconcelos, a peça dirigida por Eric Lima estreou em fevereiro de 2017 e, um mês depois, abriu a 11ª...

Cinema e cores de Mario Bava inspiram Lucas Martins em novo filme

Com três curtas-metragens já produzidos, o jovem diretor amazonense de 27 anos, Lucas Martins, se prepara para lançar seu mais novo trabalho intitulado "Um Mal Necessário", contemplado pelo edital Feliciano Lana, do governo do Amazonas com recursos da Lei Aldir Blanc....

Em Manaus, pós-graduação de cinema reúne profissionais premiados do audiovisual brasileiro

Produtora amazonense criada por Erlan Souza e Gustavo Soranz, a Rizoma Audiovisual lança um novo curso para quem deseja estudar cinema. Com inscrições abertas (clique aqui), a pós-graduação é voltada para o aperfeiçoamento de profissionais que já atuam no setor....

Roteiristas vencedores do Amazonas Film Festival são tema de nova websérie

Evento cinematográfico de maior porte já realizado no Estado, o Amazonas Film Festival contou com 10 edições entre 2004 e 2013 trazendo estrelas nacionais e internacionais para Manaus, além de contribuir para a geração de uma nova leva de profissionais do audiovisual...

‘Manaus Hot City’ e ‘O Barco e o Rio’ são selecionados para festival no México

"Manaus Hot City", de Rafael Ramos, e "O Barco e o Rio", de Bernardo Abinader, seguem ganhando o mundo. As duas produções do cinema amazonense estão selecionados para o Shorts México 2021, único festival internacional de curtas-metragens do país da América Central....

Filmes dos amazonenses Henrique Amud e Zeudi Souza concorrem em festival brasileiro nos EUA

O Amazonas terá dois representantes na 25ª Inffinito Film Festival, evento em formato híbrido com a missão de levar o cinema brasileiro aos EUA em 2021. "O Buraco", de Zeudi Souza, e "Atordoado, Eu Permaneço Atento", de Henrique Amud e Lucas H. Rossi dos Santos,...